Atrasar o Pagamento da Fatura É Melhor Que Pagar o Mínimo?

A fatura do cartão chegou e você não tem dinheiro naquele momento para quitar a dívida. O que fazer? Esse é uma questão bastante comum, ainda mais com a popularização do uso do cartão de crédito como forma de pagamento. Não devemos, no entanto, nos esquecer, que essa situação quase corriqueira é indicativa de um problema financeiro bem maior, já que não houve planejamento para o pagamento das próprias despesas.

Quando a situação já aconteceu, não adianta chorar pelo leite derramado. Afinal, chorar não vai trazer o dinheiro necessário para quitar a fatura. A administradora já oferece de cara uma aparente solução: pagar apenas o valor mínimo, correspondente à 15% da cobrança total, e adiar o restante para o mês seguinte. Essa é a medida mais tomada pelos brasileiros, mas não quer dizer que é mais benéfica para o bolso.

Outras soluções podem ser bem mais vantajosas, como, por exemplo, solicitar um empréstimo com juros menores que os cobrados pelo cartão de crédito, recorrer ao que está guardado na poupança ou mesmo pedir o valor emprestado a um amigo ou parente. A ideia aqui é procurar uma forma de pagar o valor devido sem se afundar em juros que podem tornar a dívida impagável. Em resumo, trata-se de comparar encargos e escolher o mais barato.

Fatura do Cartão

O que fazer quando não se tem dinheiro para pagar o cartão?

Crédito Rotativo

Como dissemos, o crédito rotativo é a solução mais usual, porque a pessoa não precisa ir ao banco, nem passar pela vergonha de pedir o dinheiro emprestado. Para fazer uso do serviço, basta selecionar um valor menor que o total da fatura e pronto: automaticamente o que não foi pago é empurrado para o mês seguinte (ou financiado, em alguns casos).

Esse é um dos serviços que mais rende dinheiro aos bancos por uma razão muito simples: os juros cobrados são altíssimos. Mesmo com as reduções de encargos dos últimos anos, os juros do crédito rotativo ainda já ultrapassam os 15% e, em alguns casos, chegam até 20% ao mês! Os empréstimos costumam ser bem mais baratos que isso, com média de 5% de juros ao mês e podendo chegar a menos de 2% em algumas modalidades.

Fatura

Fatura

Multa Por Atraso

Em situações em que pegar um empréstimo se torna muito pouco vantajoso, como quando se tem o nome sujo, e outras soluções também não são possíveis, atrasar o pagamento pode ser uma alternativa menos prejudicial.  Nesse caso, você também empurra o pagamento para o mês seguinte, mas tem juros menores que os do crédito rotativo.

A multa por atraso no pagamento da fatura do cartão é fixada em no máximo 2%. Porém, essa cobrança não é proporcional ao período de atraso. Na prática, não faz diferença se você atrasou um dia ou trinta, a multa será a mesma: até 2% do valor devido. Então, numa fatura de R$1000,00, a multa custará R$20,00 (exceto se o banco ou financeira optar por uma porcentagem menor que essa no contrato).

Além da multa de até 2%, a legislação brasileira também autoriza a cobrança de juros de mora, que também é mensal. Nesse caso, o limite da cobrança é de 1%. As instituições financeiras podem efetuar a cobrança mesmo que ela não esteja especificada no contrato. Porém, quando isso ocorre, o limite é de o,5%. Assim, a somatória dos encargos por atraso no pagamento não ultrapassam 3% ao mês.

Conclusão

Na comparação, temos um limite de 3% no atraso do pagamento contra uma média de 10% de juros ao mês para o crédito rotativo. Dessa forma, a multa por atraso, de um modo geral, vale muito mais a pena que o pagamento mínimo ou inferior ao total da fatura. Porém, em ambos os casos, é muito importante que o consumidor tenha em mente que precisará pagar o valor devido no mês seguinte. Então, é preciso “segurar” os gastos e evitar as compras no cartão para que as dívidas não se acumulem.

Vale a pena ressaltar também que essa prática não pode ser constante. Sugerimos o atraso no pagamento da fatura apenas quando não houver outra solução. O ideal é que a pessoa tem sempre em mente que os gastos com o cartão precisam ser quitados no mês seguinte. Isso requer planejamento e cuidados financeiros. Gastar mais do que se pode é um sinal de que você não está sabendo como lidar com o próprio dinheiro.


RSS por email

Deixe sua opinião “Atrasar o Pagamento da Fatura É Melhor Que Pagar o Mínimo?

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.