Como Calcular a Dívida do Cartão de Crédito?

Você já pagou somente o mínimo da fatura do cartão de crédito? Se a resposta for sim, saiba que você não está sozinho. O uso do crédito rotativo é muito comum entre os brasileiros, ainda que os juros cobrados sejam altíssimos. Em muitos casos, o não pagamento do valor total ocorre por puro descontrole financeiro. Na verdade, vários consumidores desconhecem que esse tipo de serviço possui vários encargos, com custo elevado para o usuário do cartão.

Pensando nisso, hoje vamos explicar com é feito o cálculo da dívida do cartão.

Não paguei o valor total da fatura. E agora?

Estamos chamando de dívida o uso do crédito rotativo, ou seja, o pagamento de um valor inferior ao total do custo da fatura. As administradoras sempre possibilitam que o consumidor pague somente o mínimo, geralmente equivalente a 20% do total, ou qualquer valor entre o mínimo e o total. Fazendo isso, o cliente adere ao crédito rotativo, empurrando o que não foi quitado para a fatura do mês seguinte.

Na média, os juros do crédito rotativo são de 10% ao mês, mas existem cartões em que essa porcentagem ultrapassa os 15%. Além disso, serão cobrados até 2% ao mês de multa por atraso e 1% ao mês de juros de mora. Para que você tenha uma ideia desses custos, veja o exemplo:

Vamos supor que o valor total da fatura seja de R$1500,00 e o mínimo de R$300,00. Optando pelo mínimo, o consumidor paga, naquele mês, somente esse valor. O problema é o mês seguinte, quando o valor restante, R$1200,00, é cobrado juntamente com os encargos mencionados acima.

Tomando como base a média de 10% ao mês para o crédito rotativo, então teremos a cobrança de R$120,00 a mais somente por causa dessa tarifa. A multa por atraso de 2% seria de R$24,00 e os juros de mora ficariam em R$12. Somando tudo, o consumidor pagaria R$156,00 somente com encargos da dívida após 1 mês, ou seja, R$1356,00 no total.

Dívida do Cartão

Se a dívida do cartão for muito alta, talvez seja necessário abrir mão da forma de pagamento

Nesse exemplo, estamos pressupondo que a fatura do mês seguinte terá somente as cobranças pendentes, mas o mais comum é que o consumidor continue usando o cartão e que, portanto, esse valor se some às demais despesas. Essa é a fórmula infalível para o endividamento com o cartão de crédito.

Vale ressaltar ainda que o uso do crédito rotativo, por ser uma operação de crédito, fica sujeito à cobrando de IOF equivalente à 0,38% transação + 0,0082% ao dia. A porcentagem, nesse caso, não é muito grande, mas também entra no cálculo acima.

Calculadora do Cidadão

Concordamos que todos esses cálculos podem confundir o consumidor. Por isso, sugerimos aos usuários do cartão que recorram, sempre que for necessário, à Calculadora do Cidadão. A ferramenta disponibilizada pelo Banco Central possibilita o cálculo da dívida do cartão de forma mais simplificada. Para tanto, é necessário que o consumidor informe o CET da dívida, que pode ser consultado na fatura do cartão de crédito.

Os resultados obtidos servem apenas como base, mas já dão alguma noção de quanto a dívida custará e quanto tempo você levará para pagar. Outras calculadora semelhantes também podem ser encontradas na internet.


RSS por email

Deixe sua opinião “Como Calcular a Dívida do Cartão de Crédito?

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.