Como descobrir se seu cartão foi clonado

A clonagem de cartões de crédito e débito ainda é um problema bastante recorrente em nosso país. Segundo dados de uma pesquisa feita pela ACI Worldwide, 33% dos consumidores brasileiros já sofreram algum tipo de fraude com o cartão nos últimos anos. Além disso, o levantamento coloca o Brasil em 7ª posição no ranking dos 17 países mais suscetíveis a clonagem de cartão e outras fraudes. Quando os dados se referem somente ao cartão de crédito, nosso país sobe para o 5º lugar.

Meu cartão foi clonado?

O consumidor nem sempre sabe como detectar que o cartão foi clonado. Dizemos que houve clonagem nos casos em que o cartão foi copiado de alguma forma. Antigamente as fraudes envolviam a cópia da tarja magnética, que contém os dados de pagamento do cartão.

No entanto, não é preciso que haja uma cópia do cartão para que ele tenha sido fraudado. Com a popularização das compras pela internet, é comum que apenas os dados do cartão (número, nome do usuário, data de vencimento e código de segurança) sejam obtidos indevidamente pelos golpistas.

Cartões Clonados

Apreensão de cartões clonados

Alerta: compras internacionais

Aqui no Brasil o uso dos cartões com chip é bastante comum. Cerca de 85% das transações são feitas com esse tipo de tecnologia, o que dificulta a ação dos bandidos. Porém, em vários países próximos as maquininhas que leem o chip ainda são raras. Por isso, acontece com frequência da tarja magnética do cartão ser clonada para uso em compras fora do Brasil.

Para evitar esse tipo de problema, o ideal é que o cliente esteja sempre de olho na fatura no cartão de crédito e no extrato da conta corrente. Ao observar uma compra ou pagamento que não foi realizado por ele, é necessário contatar a administradora ou o banco imediatamente. Outra forma de precaução é sempre avisar a empresa responsável pelo cartão antes de viajar para o exterior, facilitando, assim, o controle sobre esse tipo de despesa.

Pagamentos pela internet

A internet, apesar dos benefícios, ainda é um ambiente propício para fraudes. Quando compramos em lojas online, o pagamento é feito sem a apresentação do cartão, possibilitando que uma pessoa com acesso aos dados faça a compra. Por isso, muitas das fraudes envolvendo cartão de crédito utilizam as transações virtuais.

Além disso, os golpistas se utilizam da rede para colocar programas maliciosos nos computadores das pessoas. Os chamados vírus conseguem roubar dados e senhas quando o consumidor acessa lojas ou o próprio banco. Nesse caso, a dica é manter o computador com um bom antivírus e tomar muito cuidado com e-mails e páginas da internet que possam instalar esse tipo de programa.

Fique esperto!

Para saber se o seu cartão foi clonado, observe sempre a fatura com atenção para saber se as despesas correspondem a gastos feitos por você. O ideal é olhar não só os valores, mas também as datas e os locais de utilização para garantir a segurança dos pagamentos.

Caso seu cartão seja repentinamente bloqueado, esse também pode ser um indício de fraude. Os bancos costumam bloquear a forma de pagamento quando ocorrem pagamentos suspeitos. Se isso acontecer, é necessário procurar a instituição para saber o que aconteceu e contestar qualquer pagamento, saque ou despesa que não tenha sido feito por você.

Atenção: os direitos do consumidor garantem que o usuário do cartão não poderá ser onerado pela clonagem, já que a empresa responsável pelo produto deve oferecer toda a segurança nas transações. Em caso de problemas, procure um órgão de defesa do consumidor.


RSS por email

Deixe sua opinião “Como descobrir se seu cartão foi clonado

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.