Máquina de Cartão Sem Aluguel

Pesquisas revelam que o número de pagamentos com cartão cresce a cada ano no Brasil. Atualmente, mais de 50% das transações comerciais são pagas com cartão de débito ou crédito, enquanto o dinheiro é usado em cerca de 30% das vendas. Por isso, muitos comerciantes, vendedores autônomos e prestadores de serviços procuram as já famosas máquinas de cartão.

Recentemente nós falamos aqui no Crédito e Débito sobre as vantagens e desvantagens das maquininhas de cartão para o comerciante. Um dos fatores que deve ser levado em consideração é o valor do aluguel da máquina, que pode variar conforme o tamanho do estabelecimento e o volume de vendas. Esse custo mensal pode tornar o uso das maquinetas pouco interessante, principalmente para os pequenos empresários.

A Boa Notícia

Existem hoje no mercado algumas formas de recebimento de cartões que não exigem o pagamento de mensalidades. No entanto, é necessário que empresário esteja bem atento, pois mesmo sem o aluguel os mecanismos de captação podem custar caro. O ideal é comparar os valores de diferentes produtos em busca do mais adequado para o seu negócio. A seguir, mostraremos algumas opções disponíveis e suas principais características.

É importante, então, pesar o valor das taxas e o aluguel. Para quem efetua poucas vendas ou movimenta valores baixos, um aluguel de R$100,00 da maquininha pode ser significativo, mesmo se a taxa por venda for um pouco superior.

Máquinas de cartão sem aluguel

Moderninha sem Aluguel

Moderninha sem Aluguel

Existem algumas opções no mercado que não cobram a aluguel. A mais notável delas é a Moderninha da UOL. Você compra o aparelho por 12x de R$59,90 e não tem mais nenhum a tarifa sobre a máquina a ser paga. Sobra apenas a taxa sobre cada transação. A máquina funciona com tecnologia 3G ou Wifi e já vem com o chip da operadora que preferir, sem a necessidade de gastar com seu pacote de dados.

As taxas são de 2,39% para o débito nas bandeiras VISA Electron, MasterCard Maestro e Banricompras, da Banrisul. Para o crédito a vista, a taxa é de 3,19% nas bandeiras Visa e Mastercard, aceitas pelo chip e 3,59% para Elo, Hiper, Hipercard, Cabal, Diners e American Express. O parcelamento sai um pouco mais caro sendo 3,79% para Visa e Master e 4,19% para as demais bandeiras. Além disso, há o acréscimo de 2,99%.

Recebimento por Celular

Payleven

Leitor de cartão acoplado ao celular

Há também a possibilidade de se usar o aparelho de celular como maquineta de cartão. Uma alternativa interessante é o Payleven, compatível com dispositivos Android ou iOS. O aplicativo é baixado rapidamente e o comerciante pode se cadastrar pelo smartphone ou no site da empresa. Após a confirmação dos dados, feita pelo telefone, é enviado um leitor de cartão que se conecta ao celular. A taxa por operação no crédito é de 4,19% (mais a compra do leitor em 12x de R$19,90) e o empresário recebe o valor em até 30 dias. Para saber mais, acesse: www.payleven.com.br.

O Leitor Mini da UOL também é referência em meios de pagamentos utilizando o celular e não precisa de conta em banco, sendo o pagamento feito pelo cartão PagSeguro, se o usuário assim desejar. O valor da máquina também é de R$19,90 e tem uma taxa no débito de 3,19% (bem mais barata que a Payleven). No débito o valor é de 2,39% e tem mais bandeiras disponíveis.

Intermediadores de Pagamento

Atualmente, diversas empresas oferecem o serviço de intermediação de pagamentos, como é o caso do PayPal, do PagSeguro, do MercadoPago, do MoIP e do Pagamento Digital. Alguns desses intermediadores possibilitam a venda em lojas virtuais ou estabelecimentos físicos, mas são mais comuns nas transações online.

Para utilizá-las, o comerciante precisa pagar uma taxa para cada venda efetuada. Toda transação acontece por meio de servidores da empresa e o cliente não digita os dados em uma máquina de cartão. É uma alternativa interessante, embora as taxas costumam ser bem altas, compensando apenas para aqueles que fazem transações muito esporadicamente.


RSS por email

Deixe sua opinião “Máquina de Cartão Sem Aluguel

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.