Saiba Como não Pagar Anuidade do Cartão

Existem pequenos gastos que parecem não fazer muita diferença em nosso cotidiano, mas que se tornam “pesados” quando observamos a somatória depois de alguns anos. Esse é o caso da anuidade do cartão de crédito.

Geralmente cobrada em parcelas mensais (apesar ser uma cobrança anual), a anuidade é descontada da fatura sem nos darmos conta do seu real custo em nossas finanças. Isso acontece porque, nem sempre, estamos atentos e conferimos nossa fatura como deveríamos. O problema é que essa taxa pode ser evitada, o que torna o pagamento bastante inútil e um desperdício de dinheiro.

Quem usa o cartão de crédito deve sempre buscar alternativas para ficar livre da anuidade. Veja algumas dicas importantes:

Relacionamento com o banco

Muitas pessoas utilizam o cartão de crédito vinculado a uma conta bancária. Isso quer dizer que a instituição te cobra por serviços realizados, utilização da conta e aplicações, além de juros e outras tarifas. Nesse caso, a anuidade é uma cobrança a mais, que pode ser negociada. Primeiramente, é preciso lembrar que você  não tem obrigação de manter o cartão de crédito vinculado à conta e que existem no mercado opções mais baratas, até mesmo sem anuidade.

Por que, então, simplesmente aceitar um cartão caro? O relacionamento com o banco pode (e deve) ser usado em uma negociação para isenção da anuidade. O ideal é ir até a agência e conversar diretamente com o gerente responsável pela conta. Explique os argumentos que mencionamos e mostre que você é um cliente que merece ser “mantido” pelo banco. Esse tipo de negociação também pode ser feito pelo telefone impresso no cartão, mas a conversa pessoal tende a apresentar melhores resultados.

Cartões

Em vez de ter muitos cartões, prefira concentrar todos os gastos em um só para pagar somente uma anuidade

Investimentos no banco

Esse é outro ponto que pesa muito em uma negociação para isenção da anuidade. O cliente que tem um bom volume de investimentos junto ao banco, mesmo que seja na poupança, pode usar esse argumento para tentar ficar livre da cobrança do cartão. Na verdade, algumas instituições já disponibilizam a gratuidade automaticamente em alguns cartões especiais dependendo do quanto você tem aplicado. Os valores costumam ser altos, porém é sempre possível utilizar seu “poder de persuasão” para convencer o gerente de reduzir o valor da anuidade.

A ideia que prevalece aqui e no tópico anterior é a seguinte: se você já mantém seu dinheiro no banco e utiliza os serviços oferecidos pela instituição, a cobrança de anuidade se torna desnecessária. A conversa com o gerente deve ser franca nesse sentido. Veja o que ele tem a oferecer para diminuir ou cortar o valor da anuidade. Dependendo, vale a pena começar um plano de previdência, por exemplo, que é muito mais benéfico para o cliente que o pagamento de uma taxa de manutenção do cartão de crédito.

Grátis no Primeiro Ano

Várias administradoras oferecem cartões de crédito que não possuem anuidade no primeiro ano de uso. A promoção serve para atrair novos clientes que poderão aderir ao produto e pagar as tarifas mesmo depois dos primeiro ano de isenção. Se você já recebeu esse tipo de oferta, a dica é insistir na anuidade gratuita. Aproveite a isenção e após o primeiro entre em contato com a administradora pedindo para que ela seja mantida.

Converse, negocie e insista que só solicitou o cartão porque não havia cobrança de anuidade. Caso a administradora não lhe ofereça pelo menos mais um período de gratuidade, solicite o cancelamento. A ameaça poderá ajudar na negociação, mas se não funcionar você pode procurar outra empresa que esteja oferecendo a isenção. Mesmo que você tenha que trocar de cartão de crédito, vale mais a pena mudar que se manter com um produto caro.

Programas de Pontos

Quase todos os bancos possuem programas de recompensas ligados ao uso do cartão de crédito. Em alguns deles, o programa também inclui o uso de outros serviços e produtos, como contratação de linhas de crédito, adesão a títulos de capitalização e até mesmo compras no débito. O resultado é o acúmulo de pontos que nem sempre é aproveitada pelo cliente, seja por desconhecimento ou por desinteresse nas recompensas oferecidas.

Existem programas de recompensas que possibilitam o resgate de redução na anuidade do cartão com os pontos acumulados. Esses programas podem ser uma ótima opção para quem não costuma resgatar milhas ou outros prêmios, pois isenção da anuidade é um benefício mais palpável. Por meio da negociação, também é possível utilizar os pontos para tentar a isenção da cobrança anual do cartão. Com a redução no saldo de pontos, a administradora poderá cortar parcelas da anuidade ou mesmo zerá-la durante certo tempo.

Cartão Petrobras

O Cartão Petrobras é uma das opções sem anuidade

Cartões de Crédito Sem Anuidade

Não são muitos, mas existem sim os cartões de crédito isentos de cobrança de anuidade. Recentemente surgiu no mercado o Cartão Nubank, que garante a isenção de tarifas para sempre. Existem também cartões do tipo private label, ou seja, ligados a uma empresa ou estabelecimento comercial. Nesses casos, é possível cortar a anuidade porque o uso do cartão na própria empresa garante o lucro com o aumento no volume de vendas.

Importante: observe se a anuidade não recebe outro nome, como taxa de utilização, por exemplo. Alguns cartões não cobram anuidade, mas possuem uma tarifa para os meses em que o cliente faz compras.

Se você não tem como negociar o corte na anuidade do cartão, opções como as que mencionamos acima são as mais indicadas. A dica é fazer uma pesquisa para saber quais produtos garantem a anuidade gratuita e atendem às suas necessidades. Esses cartões geralmente são mais simples, não têm seguros nem muitos serviços adicionais. Por isso, vale a pena pesar as vantagens e desvantagens no momento da escolha. Se você costuma viajar para o exterior, por exemplo, o pagamento da anuidade pode compensar mais que a contratação de seguros de vida.

Conclusão

Com relação a todas as dicas que demos aqui, vale sempre lembrar que a anuidade é uma cobrança negociável. Isso quer dizer que você não deve simplesmente aceitar aquilo que cobrado pelo banco, porque quase todos os clientes que tentam negociar conseguem, no mínimo, uma redução da tarifa cobrada. Nós consumidores devemos lutar pois essas instituições financeiras lucram muito às nossas custas. Buscar alternativas para que essa lucratividade não prejudique o nosso bolso é fundamental!


RSS por email

Deixe sua opinião “Saiba Como não Pagar Anuidade do Cartão

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.