O que é Moeda Fiduciária?

Você já parou pra pensar que o dinheiro é apenas um pedaço de papel? Sim, ele é apenas um pedaço de papel, mas isso não significa que não haja um valor por trás das notas. Para que um Estado possa emitir uma moeda, é necessário que ele tenha lastro, ou seja, o equivalente àquele valor em ouro, prata ou outro bem com valor intrínseco, ou seja, algo que é real, que tem importância, significação por si próprio, independentemente da relação com outras coisas. Em outras palavras, a emissão de notas depende da riqueza real acumulada por aquele país. Esse tipo de moeda é conhecida como moeda lastreada. Agora que já sabemos o que a moeda lastreada, é possível entender o que é a moeda fiduciária.

Moeda Fiduciária

No entanto, existe um outro tipo de moeda, que não está associada à existência de metais preciosos que sirvam de lastro: a moeda fiduciária. De acordo com a Wikipedia:

Moeda fiduciária é qualquer título não-conversível, ou seja, não é lastreado a nenhum metal (ouro, prata) e não tem nenhum valor intrínseco. Seu valor advém da confiança que as pessoas têm de quem emitiu o título. A moeda fiduciária pode ser uma ordem de pagamento (cheques, por exemplo), títulos de crédito, entre outros. É constituída principalmente por cheques, ordens de pagamentos, títulos de crédito, entre outros.

Exemplo Prático

Vamos supor que você esteja devendo um dinheiro ao seu cunhado e resolva pagá-lo. Então você escreve em um papel que o seu cunhado pode passar na sua casa e pegar a sua TV como forma de pagamento. Esse “documento”, no caso, tem como lastro a TV, que tem um valor real e poderá ser vendida. Por outro lado, se você simplesmente escreve no papel que pagará o cunhado mais tarde, ele terá que confiar na sua palavra, sem nenhuma garantia. Com as devidas adequações, o primeiro exemplo funciona como a moeda lastreada, e o segundo como a moeda fiduciária.

Exemplo de Moeda Fiduciária

Exemplo de Moeda Fiduciária

Na imagem ao lado, podemos ver um exemplo bem antigo de moeda fiduciária. Note que um comerciante sem ter como dar troco ao cliente, o entregou um pedaço de papel garantindo um crédito de 100 Reis na sua próxima compra. Antigamente, esse tipo de moeda era mais utilizada.

Um exemplo bem atual de moeda fiduciária muito usada são as folhas de cheques. Elas têm um valor como moeda fiduciária, porque não há nenhuma garantia do pagamento. Quando se recebe um cheque como pagamento, é preciso acreditar e confiar em quem está pagando, pois não há nenhum lastro por trás desse pedaço de papel.

Hoje em dia, esse é um dos poucos exemplos de moeda fiduciária, já que o uso desse tipo de pagamento vem diminuindo cada vez mais. Talvez isso esteja relacionado com a confiança no ser humano, que vem sendo abalada com a vida moderna.


RSS por email

Deixe sua opinião “O que é Moeda Fiduciária?

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.