Como Negociar Dívidas Antigas

Muitas vezes as dívidas só são descobertas quando tentamos financiar um produto ou mesmo conseguir um empréstimo. Após a análise de crédito, vem a surpresa: seu nome foi incluído em algum cadastro de proteção e você nem ao menos sabia da existência do débito. Além do constrangimento, vem a preocupação. Afinal, ninguém quer estar endividado, ainda mais quando nem se lembra qual é essa dívida. Mas não precisa se desesperar por isso!

A dica para quem está passando por essa situação é tentar negociar a dívida com o credor. Em se tratando de um débito antigo, é melhor solucionar o problema o quanto antes. Vale lembrar ainda que, diferentemente do que muitas pessoas pensam, as dívidas não caducam depois de cinco anos (leia o artigo para entender).

Dívida com o Banco

Se seu débito foi contraído no banco, seja com algum empréstimo, cheque especial ou cartão de crédito, o ideal é ir até a agência onde a pendência foi registrada e buscar informações sobre a dívida, como valor, causa, juros cobrados e data de vencimento. Antes de renegociar a quantia devida, certifique-se de que a cobrança é válida, ou seja, se o serviço foi realmente contratado e se você realmente não pagou por ele. Em caso afirmativo, faça uma proposta de pagamento à vista com desconto ou parcelado conforme suas possibilidades. Os bancos e outros credores costumam fazer boas negociações para que o cliente pague sua dívida.

Outras Dívidas

Quando a dívida é com alguma loja, financeira ou outra instituição, o endividado deve procurar o órgão de proteção ao crédito (SPC, Serasa e etc.) que registrou a pendência para saber o nome e o contato da empresa credora. Com esses dados em mãos, é hora de renegociar o valor devido. É importante conversar bastante para chegar a um meio termo que satisfaça o credor e não prejudique suas finanças. Antes de assinar o contrato de pagamento, leia atentamente a todas as cláusulas e tire suas dúvidas com o funcionário responsável.

Dicas Úteis

Dívida Antiga

Como renegociar suas dívidas com bancos, lojas e financeiras

Veja algumas dicas muito importantes na hora de fazer a renegociação de dívidas e dicas para evitá-las:

  • Tome cuidado com empresas e pessoas que se disponibilizam para renegociar a dívida em seu lugar. Além de não ser necessária para a negociação, essa terceira pessoa pode se aproveitar da sua situação e ainda embolsar algum dinheiro pelo serviço prestado.
  • Tenha sempre guardado todos os comprovantes de pagamento, contratos e recibos antigos. Assim você evita cobranças de valores que já foram pagos e dívidas por serviços que não foram contratados.
  • Quando você trocar de endereço, não se esqueça de informar ao banco, concessionária e outras empresas sobre a mudança. É comum que a pessoa deixe de pagar contas que foram enviadas para o endereço anterior.
  • Se você costuma se esquecer de pagar contas, coloque-as em débito automático. Assim você evita cortes de serviços e a inclusão do seu nome nos serviços de proteção ao crédito.

RSS por email

Deixe sua opinião “Como Negociar Dívidas Antigas

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.