Como Calcular Financiamento

Antes de contratar um financiamento é interessante ter detalhes mais completos acerca de quanto de juros será pago e o valor das parcelas. Muitos vendedores de carros, imóveis ou outros bens acabam por induzir os clientes pelas baixas prestações mas que, no fim das contas aumentará demais o valor gasto no bem.

Para saber exatamente o quanto será pago, você precisará saber algumas contas envolvendo juros, mas não se preocupe. Hoje o post é para resolver este problema: disponibilizaremos aqui algumas alternativas para você fazer o cálculo sem precisar queimar pestana com contas complicadas.

Planilha Para Cálculo de Financiamento

Uma excelente opção para fazer os cálculos de financiamento são as planilhas. Em programas como o Excel, é possível criar programações específicas para esse tipo de conta. O melhor é que você não terá muito esforço, alguém que domina do assunto já criou toda a estrutura para você calcular o custo total de uma compra financiada.

Para utilizar a planilha, o leitor deve saber aluns dados que estão disponíveis em qualquer instituição que se dispõe a fazer um financiamento:

  • Valor a ser financiado;
  • A taxa de juros mensal;
  • O prazo, em meses, do financiamento;
  • A data do financiamento.

Uma vez preenchido os campos, você terá informações bem completas sobre o financiamento sem que seja necessário saber calcular o financiamento em si. Para utilizar a planilha, faça o download do arquivo compactado clicando em: planilha para cálculo de financiamento.

Calcular um financiamento pode ser mais simples do que você imagina

Calcular um financiamento pode ser mais simples do que você imagina

Calculadora do Cidadão

Outra boa ferramenta, que pode ser usada para diferentes fins, é a Calculadora do Cidadão, disponibilizada pelo Banco Central. No caso dos financiamentos, a calculadora permite o cálculo de operações com prestação fixa. Isso quer dizer que você não conseguirá fazer o cálculo de financiamentos com parcelas decrescentes, como as que seguem a tabela price.

O primeiro passo para fazer o cálculo é acessar a Calculadora do Cidadão. Para fazer as contas serão pedidas as seguintes informações:

  • Número de meses;
  • Taxa de juros mensal;
  • Valor da prestação;
  • Valor financiado.

A calculadora pode ser usada para averiguar qualquer das 4 informações mencionadas na lista. Assim, se você quer saber, por exemplo, o valor da prestação, basta informar os outros 3 dados e deixar este em branco. A ferramenta é bem mais simples do que a planilha anterior, mas pode ser útil para o cálculo de compras parceladas.

De Olho no CET

O Custo Efetivo Total (CET) de um financiamento deve ser obrigatoriamente informado ao cliente. Ele corresponde a todos os encargos e tarifas que podem ser cobrados do consumidor. Ao financiar um carro, por exemplo, você pode cair na armadilha da taxa zero. Nesse caso, as financeiras afirmam que não cobram juros, mas criam outros encargos. Por isso, é tão importante conhecer o CET e não apenas os juros do financiamento.

De acordo com o Banco Central: “Conhecendo previamente o custo total da operação de crédito, fica mais fácil para o cliente comparar as diferentes ofertas de crédito feitas pelas instituições do mercado, o que gera maior concorrência entre essas instituições. Antes de contratar uma operação, compare o CET fornecido por outras instituições financeiras para um crédito de mesmo valor e prazo”.

Assim, antes de calcular os juros do seu financiamento usando as ferramentas comentadas posteriormente, não deixe de verificar o CET da transação financiada. Ele permitirá um resultado mais realista em suas contas.


RSS por email

Deixe sua opinião “Como Calcular Financiamento

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.