Como Pegar um Empréstimo Pessoal com Restrição no Nome?

As dívidas funcionam como um bola de novo, sempre aumentando e se transformando em um problema de difícil superação. Quando alguém acaba com o nome inserido em algum cadastro de restrição, como SPC ou Serasa, a vida financeira se torna bastante complicada. Esse tipo de restrição impede o acesso a financiamentos, cartões de crédito e empréstimos e outros serviços financeiros. Por causa dessas dificuldades, muitos endividados procuram linha de crédito para cobrir o valor devido.

É possível conseguir um empréstimo com o nome sujo?

Sim, muitas financeiras oferecem empréstimos para quem tem restrições no nome. O chamado crédito para negativado é uma forma de atrair clientes com problemas financeiros. Algumas pessoas têm mais facilidade para conseguir esse tipo de empréstimo, como funcionários públicos, aposentados e pensionistas – uma forma de diminuir o risco do crédito com o recebimento garantido todos os meses.

Algumas informações sobre o empréstimo para negativados:

  • Tem juros mais altos que os de outras modalidades de crédito;
  • Geralmente é oferecido por financeiras e não por bancos;
  • Pessoas com renda fixa, como funcionários públicos e aposentados, conseguem o empréstimo mais facilmente;
  • De forma geral, é uma forma de empréstimo pouco interessante para o endividado.

Para conseguir o empréstimo, é necessário ir até uma financeira que oferece o crédito para negativado e apresentar os documentos solicitados.

Empréstimo para negativado

O empréstimo para quem está com o nome sujo é um grande risco

Quis são os juros do crédito para negativado?

Os juros de um empréstimo são pautados pelo risco do crédito, ou seja, pela possibilidade de “calote” na dívida. O risco do empréstimo para alguém que está com o nome sujo é muito alto, já que essa pessoa possui pendências financeiras. Por isso, os juros dessa modalidade de crédito beiram o absurdo. De acordo com a Anefac, os encargos podem ser até 30 vezes maior que em um empréstimo comum.

Em alguns casos, os juros de um empréstimo para negativado ultrapassam os 24% ao mês, enquanto uma linha de crédito em comum fica em torno de 5% ao mês e o crédito consignado pode ser inferior a 2% ao mês. Com base nesses dados, o valor pago pelo empréstimo é maior que o dobro com um prazo de 5 meses. Assim, uma pessoa que já possui dívidas acaba contratando um crédito bastante difícil de se pagar.

Vale a pena pegar um empréstimo para quitar uma dívida?

Se você acompanha o crédito e débito já deve ter visto por aqui a seguinte recomendação: às vezes vale mais a pena pegar um empréstimo que deixar uma dívida mais cara rolar. Isso pode acontecer, por exemplo, nas dívidas do cartão de crédito. Em vez de recorrer ao crédito rotativo, com juros em torno de 10% ao mês, o consumidor pode pegar um empréstimo juros menores, o que torna a dívida mais pagável.

Nesses casos, o que acontece é a troca de uma dívida cara por uma dívida um pouco mais barata, ou seja,os juros do empréstimo devem ser menores para valer a pena. Como vimos antes, os juros do empréstimo para negativados são altíssimos, então essa estratégia deixa de compensar. Aliás, se os juros forem altos como as médias mencionadas, essa modalidade de empréstimo não compensa de modo algum.

Dica importante: observe as taxas e não faça empréstimos que podem prejudicar o seu bolso.


RSS por email

Deixe sua opinião “Como Pegar um Empréstimo Pessoal com Restrição no Nome?

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.