Cuidados ao Financiar um Veículo

O financiamento de veículos é muito comum entre os brasileiros. Nessa modalidade de compra, fica mais fácil adquirir um automóvel, porque grande parte do valor ou até o custo total é dividido em parcelas que cabem no orçamento de quem não tem dinheiro para fazer a aquisição à vista. No entanto, apesar das facilidades é muito importante que o comprador tome uma série de cuidados. Se você está pensando em financiar um carro, vale a pena conferir as dicas abaixo!

Todos os Custos

Na empolgação do momento, muita gente pensa somente no valor da parcela, se esquecendo que ter um carro implica em vários tipos de gastos. Despesas como seguro, licenciamento, impostos, combustível e estacionamento devem ser contabilizados juntamente com o valor da parcela para que você se certifique que pode arcar com todos eles. É importante lembrar também dos gastos com manutenção (principalmente dos veículos usados) e revisão periódica (veículos 0km).

Financiamento de veículos

Financiamento de veículos

Comprometimento da Renda

Antes de contrair uma dívida, é sempre importante pensar no quanto de sua renda ficará comprometido com o pagamento das parcelas. De acordo com especialistas, o ideal é que o comprometimento com as parcelas do veículo seja inferior a 30%, mas quanto menor for essa porcentagem, mais fácil será o processo de quitação do bem. Se você, por exemplo, tem uma renda de R$2.000,00, a parcela deve ficar em torno de R$600,00 no máximo.

Comparando Preços

Muita vezes é oferecido ao comprador apenas uma opção de financeira para a compra a qual o vendedor normalmente tem algum vínculo. Normalmente são bancos privados que patrocinam aquela revenda. Porém, vale a pena fazer simulações de crédito em outros bancos, inclusive os públicos como CAIXA e Banco do Brasil. Com essas simulações em mãos, é possível negociar com a financeiras juros mais baixos, prazo maior de pagamento ou redução do valor das parcelas. Se os custos ainda assim ficarem muito altos, talvez seja melhor procurar outras lojas ou concessionárias para realizar a compra.

Taxa Zero

Já comentamos aqui no blog sobre os riscos da taxa zero. Aquela taxa de juros que normalmente é anunciada pela financeira pode ser bastante enganadora. Na prática, essas instituições reduzem ou até zeram os juros, mas incluem outras tarifas e encargos que tornam o parcelamento ainda mais caro. A dica para esses casos é sempre exigir o CET (custo efetivo total) do financiamento e verificar com atenção todas as despesas que serão cobradas com a contratação do crédito. As financeiras são obrigadas a informar todos esses custos detalhadamente ao comprador, mesmo nas simulações de financiamento.

De Olho no Prazo

Parece ótimo ter a possibilidade pagar um carro em 5 anos, mas esses prazos muito longos aumentam o risco de endividamento. A tendência é que os juros sejam maiores se o número de parcelas for muito grande. Além disso, durante esse tempo o carro irá se desvalorizar e você terá todos as outras despesas que já mencionamos. Por se tratar de um bem de consumo, o melhor é quitar o financiamento em um período de tempo menor.

Outras Dicas:

  • Caso você suspeite de alguma cobrança obrigatória fixada no contrato além do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), procure algum órgão de defesa do consumidor ou o Banco Central para saber mais sobre a procedência da tarifa;
  • Antes de assinar o contrato, exija que ele tenha todo o detalhamento de encargos e custos do financiamento;
  • Leia todas as cláusulas do contrato com muita cautela ou peça para que um advogado ou especialista avalie se o termo está de acordo com a legislação que protege o consumidor;
  • Procure dar uma boa entrada para que o financiamento seja apenas de um valor pequeno;
  • Não adie o início do pagamento, mesmo que a financeira ofereça essa aparente vantagem, pois os custos também são maiores nesses casos.

Seguindo essas dicas e recomendações, você certamente fará uma boa compra!


RSS por email

Deixe sua opinião “Cuidados ao Financiar um Veículo

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.