Todos os Empréstimos e Financiamentos: Veja um guia completo

A maior parte dos brasileiros precisa, em diferentes momentos da vida, recorrer a empréstimos e financiamentos. Esses serviços financeiros podem auxiliar na compra de bens mais caros, como um automóvel ou uma casa, além de solucionar problemas de endividamento.

No entanto, é fundamental que todas as pessoas conheçam bem as diferentes formas de crédito disponíveis no mercado, assim como suas principais vantagens e desvantagens. Pontos centrais como o contrato de adesão, os juros cobrados e as condições de pagamento também devem ser observadas para que os empréstimos e financiamento não ser tornem em transtornos em vez de soluções.

Para que você possa fazer uso desses serviços de forma consciente, preparamos essa “cartilha” com informações básicas sobre: crédito direto ao consumidor, cheque especial, empréstimo consignado, leasing, penhora e consórcio. Leia todos os dados com atenção e veja qual tipo de crédito atende melhor às suas necessidades.

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

Empréstimo

Empréstimo

O CDC  é uma forma de financiamento que se destina à compra de bens como automóveis ou imóveis. Nesse tipo de linha de crédito, o banco ou financeira quita o valor do bem a ser adquirido e o contratante efetua o pagamento em parcelas durante determinado período de tempo (fixado em contrato).

Principais Vantagens

  • Taxas de juros mais baixas que a do crédito pessoal;
  • Contratação rápida e descomplicada;
  • Possibilidade de financiamento em até 60 meses.

Alguns Cuidados

  • O próprio bem adquirido é usado como garantia e pode ser recuperado em casos de não pagamento das parcelas;
  • Os juros variam muito de acordo com a instituição;
  • A contratação está sujeita à cobra de IOF;
  • Leia o contrato com atenção antes de assiná-lo.

Crédito Pessoal

O crédito pessoal é a forma mais comum de empréstimo. Com ele, o contratante recebe o dinheiro solicitado para usar da maneira como quiser. O prazo de pagamento e o valor das parcelas são definidos em contrato, assim como a taxa de juros. Normalmente, a aprovação do valor solicitado fica sujeita a uma análise de crédito.

Principais Vantagens

  • Há grande flexibilidade em relação aos prazos e taxas, dependendo da instituição;
  • Os juros podem ficar mais baixos se o contratante oferecer alguma garantia ou tiver cadastro positivo;
  • Pode ser uma boa opção para quem possui dívidas caras, como a do cartão de crédito;
  • O pagamento pode ser adequado à renda e forma de recebimento de cada consumidor;
  • Possibilidade de escolha da data de cobrança;
  • Encargos menores para sócios de cooperativas de crédito;

Alguns Cuidados

  • As tarifas cobradas por financeiras costumam ser mais elevadas que as praticadas pelos bancos;
  • A oferta de crédito para negativas tem juros bem altos, às vezes maiores que os do cheque especial;
  • É importante comparar os encargos em diferentes tipos de instituições;
  • Também é essencial negociar melhores condições de pagamento;
  • Caso você tenha algum dinheiro guardado, vale mais a pena resgatá-lo para quitar dívidas que solicitar o crédito pessoal.

Cheque Especial

O cheque especial é um crédito pré-aprovado concedido pelos bancos aos correntistas. Esse limite fica “disponível” junto com o saldo da conta corrente. Assim, caso o cliente tenha alguma despesa para além do próprio saldo, ele automaticamente faz uso do cheque especial e fica sujeito à cobrança de juros. O pagamento do valor emprestado é feito quando qualquer dinheiro é depositado na conta. O limite depende do relacionamento do cliente com o banco onde tem conta.

Principais Vantagens

  • Alguns bancos oferecem um período de carência (alguns dias sem juros) para uso do cheque especial;
  • Também existem casos em que os juros são menores se o período de utilização for maior;
  • Dependendo do relacionamento do cliente com a instituição, os juros do crédito pode ser reduzidos;
  • Em um período de até uma semana, o cheque especial pode custar mais barato que outras linhas de crédito.

Alguns Cuidados

  • Mesmo com as vantagens mencionadas acima, é preciso destacar que o cheque especial tem, de um modo geral, as tarifas mais elevadas do mercado;
  • O controle sobre o saldo da conta corrente é a melhor maneira de impedir usos indevidos do limite de cheque especial;
  • O limite pré-aprovado nunca deve ser usado para compras ou despesas supérfluas;
  • Procure sempre saber quais são as taxas praticadas pelo seu banco;
  • Tente negociar tarifas menores com base em seu histórico junto ao banco;
  • Outras linhas de crédito são mais vantajosas para o contratante.

Empréstimo Consignado

O crédito consignado é outra modalidade de empréstimo, com o diferencial do desconto das prestações na folha de pagamento. Como o pagamento das parcelas é garantido, bancos e financeiras reduzem os juros para esse tipo de empréstimo. Por isso, trata-se de uma das melhores opções para quem tem algum tipo de renda fixa (funcionários públicos, aposentados, pensionistas ou trabalhadores com carteira assinada).

Principais Vantagens

  • Tem as menores taxas de juros do mercado;
  • É uma boa opção para quem tem dívidas mais caras (cartão de crédito e cheque especial);
  • Comprometimento de até 30% da renda com o pagamento das parcelas;
  • Pagamento automático, impedindo o atraso por esquecimento.

Alguns Cuidados

  • Apesar de ter juros reduzidos, o crédito consignado só vale a pena para quem está endividado e não deve ser usado para compras;
  • A facilidade de contratação, principalmente para aposentados e pensionistas, faz com que muitas pessoas acabem pedindo para que outras tomem o empréstimo em seus nomes;
  • Com o débito em folha, é necessário que a pessoa tenha em mente que o salário será reduzido durante o período de pagamento do empréstimo;
  • O uso do crédito especial para quitar financiamentos antecipadamente deve ser muito bem pensado, levando em consideração os descontos que serão dados pelo pagamento antecipado;
  • Mais uma vez, é importante comparar as condições e encargos oferecidos por diferentes instituições financeiras.

Leasing

Financiamento

Financiamento

Também chamado de arrendamento mercantil, o leasing é uma forma de financiamento na qual o bem adquirido fica em nome da financeira até que todas as parcelas sejam quitadas. Na verdade, o bem é adquirido pela empresa, que o empresta para o uso do contratante. Assim, caso haja atraso no pagamento das parcelas, o bem nem precisa ser “tomado” pois já pertence ao banco que o financiou.

Principais Vantagens

  • Facilidade na contratação;
  • Financiamento de até 100% do valor do bem (sem necessidade de entrada);
  • O produto é a garantia do financiamento;
  • Costuma ter custo reduzido em relação ao CDC, pois não há cobrança de IOF;
  • Mais flexibilidade em relação ao pagamento das prestações;
  • Juros menores para produtos mais baratos e com período de pagamento reduzido.

Alguns Cuidados

  • O risco de “perda” do bem é maior, já que ele fica em nome da financeira;
  • O contrato de leasing é bastante complicado e pode ser necessária a ajuda de um especialista antes da assinatura;
  • Em casos de inadimplência, a financeira pode comprar multa de até 2%, juros de mora de até 1% e comissão de permanência a taxas de mercado;
  • Os contratos de leasing geralmente não possibilitam a liquidação antecipada do valor devido;
  • Ao comparar as condições do leasing com outras formas de financiamento, contabilize o valor total da proposta (parcela + VGR);
  • Na hora de declarar o seu imposto de renda, lembre-se que os bens adquiridos em leasing devem ser lançados de forma diferentes dos financiados.

Penhor

O penhor é uma forma bastante antiga de conseguir crédito. Para conseguir o dinheiro, a pessoa entrega ao banco ou financeira algum bem de valor, como joias ou pedras preciosas. Esse ato é popularmente conhecido como colocar os bens no “prego”. Parte do valor do bem que foi cedido como garantia é dado ao contratante do penhor. Se ele quitar esse montante, recebe o item de volta. Do contrário, o bem fica retido como forma de pagamento.

Principais Vantangens

  • Os juros cobrados ficam entre 3% e 4% ao mês, dependendo da instituição;
  • A contratação é menos burocrática (sem exigência de avalista ou referências);
  • O valor máximo do crédito gira em torno de R$80.000,00 (equivalente a bens avaliados em R$100.000,00);
  • Diferentes tipos de bens podem ser penhorados para que se chegue a esse valor;
  • É possível renovar o contrato de penhora sucessivamente, sendo necessário o pagamento das tarifas relativas à operação.

Alguns Cuidados

  • A avaliação do bem a ser penhorado pode ser bem diferente daquilo que o penhorante espera ou imagina;
  • As melhores avaliações normalmente são obtidas por bens mais novos;
  • A Caixa Econômica Federal é a instituição que oferece as melhores condições para penhora;
  • O risco de perda do bem deve ser levado em consideração pelo penhorante;
  • Outras linhas de crédito, como o empréstimo consignado, têm taxas mais vantajosas.

Consórcio

O consórcio é uma modalidade de compra na qual várias pessoas (físicas ou jurídicas) se reúnem para viabilizar o pagamento do bem. Essa modalidade é promovida por uma administradora, que se responsabiliza pela gestão dos valores arrecadados, sorteios e entrega do valor aos consorciados. O grande diferencial do consórcio é que não há cobrança de juros. Porém, várias outras tarifas podem torná-lo tão carto quanto um financiamento comum. Como as regras do consórcio são um pouco mais complicadas, vamos explicá-las pormenorizadamente.

Valor Pago

O consorciado paga mensalmente para a administradora uma prestação com valor referente à parcela do bem ou serviço a ser adquirido somado à taxa de administração. Além disso, a empresa também pode cobrar pelo fundo de reserva (que poderá ser devolvido ao final do período), seguro de vida e pela quebra de garantia.

Sorteio

Ao entrar em um consórcio, a pessoa não recebe imediatamente o bem. Periodicamente, são feitos sorteios que dão direito ao recebimento do bem. Todos os consorciados concorrem em igualdade de condições nesses sorteios. Isso quer dizer que algumas pessoas poderão pagar por pouco tempo antes de serem contempladas e outras terão que esperar até poderem utilizar o bem adquirido.

Lance

Outra forma de obter o bem é através de lances em dinheiro. Os critérios para o lance vão depender muito do contrato oferecido pela administradora. Em muitos casos, o valor exigido faz com que o consórcio se torne menos interessante que uma compra financiada com uma boa entrada.

Atraso no Pagamento

Caso o consorciado deixe de pagar uma ou mais parcelas, são impostas algumas condições como:

  • não participação nos sorteios ou lances durante o período de inadimplência;
  • pagamento de mulata de ate 2% aos mês e juros de mora de 1% ao mês sobre o valor da prestação não quitada;
  • se o consorciado já estiver na posse do bem, após um período de 30 dias de atraso a administradora poderá retomar o bem ou executar as garantias previstas no contrato, além da cobrança das tarifas acima mencionadas;
  • também há casos em que o consorciado poderá ser excluído do grupo.

Alguns Cuidados

  • O contrato de consórcio também pode ser bastante complicado, por usar termos pouco conhecidos do cidadão comum;
  • Não tenha vergonha de pedir esclarecimentos e tirar todas as suas dúvidas antes de fechar o contrato;
  • Observe com atenção quais são as garantias exigidas, quais são as condições do lance, qual é o prazo para uso do crédito contemplado e o que acontece em caso de inadimplência;
  • Em caso de dúvidas sobre o contrato, procure um órgão de proteção ao consumidor para se informar sobre as cláusulas e regularidade do documento.

RSS por email

1 Comentário em “Todos os Empréstimos e Financiamentos: Veja um guia completo

  1. osni gomes disse em 27/04/2015 às 09:47:

    A CAIXA É O MELHOR BANCO DE SE ADQUIRIR EMPRESTIMOS E FINANCIAMENTO

Deixe sua opinião “Todos os Empréstimos e Financiamentos: Veja um guia completo

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.