O que é Crediário? Como pagar? Quais os riscos?

Ter um cartão de crédito deixou de ser um privilégio para aquelas pessoas com alto poder aquisitivo e renda fixa. A possibilidade de parcelar as compras vem se tornando cada vez mais popular, por isso, atualmente, a maioria das pessoas tem acesso ao serviço de crédito, seja ele via cartão ou crediário, conhecido popularmente como o carnê. Fato é que de uns tempos para cá, a modalidade de crediário deixou de depender do carnê e dos cheques pré datados para existir, e agora, também é possível usufruir desse crédito via cartão.

O Que é o Crediário?

O crediário é uma possibilidade de crédito que permite financiar bens e serviços, por meio de parcelas fixas acrescidas de juros e correção monetária. Isso quer dizer que ao contrário dos financiamentos, por exemplo, que estão sujeitos a inclusão de outras taxas e serviços, ao optar por um crediário o cliente sai da loja sabendo exatamente o valor das próximas parcelas e a data de vencimento de cada uma delas. É como se o parcelamento do bem ou serviço gerasse uma série de boletos a serem pagos ao longo dos meses.

Tomando como exemplo uma empresa de eletrodoméstico e a venda de uma máquina de lavar, vamos entender como funciona um crediário. Ao colocar uma máquina de lavar a venda, a empresa provavelmente já pagou por aquele bem antes de revendê-lo ao consumidor. Dessa forma, a própria empresa inclui o lucro para então colocá-la à disposição de um cliente para compra.

Digamos que o cliente não tenha cartão de crédito e mesmo assim, queira compartilhar a compra. É nesse momento que entra o crediário. A empresa então descida qual será sua margem de juros de acordo com o tempo necessário pelo cliente para sanar aquele débito. Assim, o valor acrescido do lucro recebe também as taxas e juros referentes ao pagamento parcelado. Então, o cliente assume o compromisso de arcar com o débito acordado com a empresa.

É por isso que o crediário pode ser desvinculado de uma instituição bancária, mas há bancos em que também é possível firmar contratos de financiamento, por meio do crediário. Porém, no final lugar do carnê o cliente terá a possibilidade de pagar pelo que deve na boleta do cartão, sem surpresas no final do mês.

crediario

Crediário: nem sempre é uma boa opção!

Vantagens do Crediário

A maior vantagem do crediário é que as compras podem ser divididas em mais vezes que o cartão de crédito. Por exemplo: se no cartão, geralmente as compras são divididas em no máximo 12 vezes, no crediário pode-se dividir em 48 vezes, ou mais.

Outra vantagem é que as pessoas que não possuem cartão de crédito podem comprar produtos parcelados. Afinal, não é sempre que se tem o dinheiro à vista para se comprar algo mais caro.

Mas mesmo quem possui cartão de crédito ainda pode optar pelo pagamento através do crediário. Algumas empresas aceitam essa forma de pagamento no cartão. É o caso da Cielo, que tem a opção crediário na maquininha.

Cuidados com o Crediário

Assim como o cartão de crédito, o crediário também tem cobrança de juros embutida nas parcelas. Por isso é sempre bom ficar atento à essas cobranças e fazer as contas para saber se o seu produto não vai ficar muito mais caro. Muitas vezes é melhor juntar o dinheiro e comprar à vista. Muito cuidado com propagandas que dizem vender no crediário sem juros. Isto não acontece! E sempre que puder, fuja do crediário, pois as taxas de juros costumam ser maiores que as taxas dos cartões de crédito.

Pessoas que não têm muito controle financeiro devem evitar compras parceladas, pois podem virar uma bola de neve se as prestações não forem pagas em dia. E só compre se tiver certeza de que vai conseguir honrar com as parcelas do crediário.


RSS por email

Deixe sua opinião “O que é Crediário? Como pagar? Quais os riscos?

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.