Como Comprar Ouro em Investimento

Ouro sempre foi sinônimo de riqueza e poder e, já há milênios, a sua beleza é utilizada para a fabricação de ornamentos símbolo de riqueza. As primeiras moedas de ouro datam da época do rei Cresus da Lídia (onde hoje em dia é a Turquia), ou seja, de 560 a 547 a.C. Já a atividade de mineração já era feita pelos egípcios antes de 2000 a. C.

E, a despeito de tanto tempo, as moedas de ouro ainda são bastante reverenciadas nos dias de hoje, tanto para troca quanto para reserva de valor. O mesmo acontece com as barras de ouro.

Porém, o ouro sempre pareceu algo muito distante da realidade financeira de algumas pessoas. O que estamos acostumados a ver são negociações que envolvem altíssimos valores. Mas será que as coisas ainda continuam desse jeito? Só quem tem muito dinheiro pode comprar ouro como investimento? Saiba um pouco mais a respeito do funcionamento do investimento desse metal na atualidade, suas vantagens e seus riscos.

O Ouro no Mundo Atual

Que o ouro é um metal de grande valor, todos sabem. Porém, com a modernização do mercado financeiro (aqui no Brasil e lá fora) esse metal, foi perdendo espaço no mundo do investimento. Por quê? A resposta é bastante simples: hoje em dia já é possível contar com formas de investimento mais rentáveis e vantajosas, como a negociação direta e os investimentos programados. Além disso, houve um declínio do ouro em 2001 que fez com que houvesse uma redução nos orçamentos de mineração mundial, resultando, entre outras coisas, na redução das descobertas de minas do metal tão valioso.

No Brasil, o ouro fez muita história: o país negociava cerca de dez toneladas do metal por dia. Mas essa situação durou até o início governo Collor, em 1990. No final da década, o elemento passou a apresentar baixo preço e os bancos centrais passaram a permitir vendas internacionais de ouro apenas mediante acordo entre países. A partir de então, veio crescendo uma tendência ao abandono do padrão de ouro.

Investimento em Ouro

Investimento em Ouro

Porém, após a crise de 2008, motivada pelo desequilíbrio econômico da grande potência mundial (EUA), o ouro passou novamente a ser visado por investidores, inclusive por aqueles que possuíam menos capital, pertencentes à classe média. Isso aconteceu porque esses investidores entraram em pânico e acabaram substituindo seus investimentos, trocando-os por ouro, que em alguns aspectos proporciona mais segurança.

Com isso, o valor do ouro no mercado spot, onde as negociações são feitas à vista e de imediato, passou de 600,00 para 900,00 dólares a cada onça-troy, que equivale a 31 gramas. De acordo com dados da BM&F Bovespa, já em 2011, o número de transações financeiras envolvendo ouro aumentou 16,6%. Atualmente, por causa da instabilidade das bolsas, o ouro continua batendo recordes nos mercados internacionais, lembrando que a sua cotação sempre sobe em tempos de crise e queda nas bolsas.

Os bancos centrais são os maiores detentores de ouro há mais de um século (cerca de 20% de todo o ouro garimpado da história) e tendem a continuar sendo pelos próximos anos. E são também esses bancos que afirmam que o ouro tende a continuar sendo um grande atrativo para  investidores que têm o objetivo de usá-lo como reserva de valores.

Como o Ouro É Comprado Hoje Em Dia?

Diferentemente de como era feito no passado, quando até então eram feitas negociações de grandes quantidades de ouro, nos dias de hoje, o padrão é comprar lotes de barras de 250g, segundo dados informados pela BM&F Bovespa (a Bolsa de Valores brasileira). Uma quantidade de 30 contratos de barras de ouro rende, em média, R$500 mil.

Há duas formas de fazer a compra de ouro: diretamente na BM&F Bovespa ou no mercado de balcão:

Como Comprar na BM&F

Quem quer negociar diretamente com a BM&F Bovespa deve ter antes uma conta em alguma corretora de valores e só poderá comprar lotes inteiros. O inconveniente de comprar desse jeito é que só possível fazer a negociação a cada 250g de barras de ouro. Isso quer dizer que é necessário ter uma boa quantia em dinheiro para comprar ouro direto na BM&F Bovespa.

Mercado de Balcão

Embora a negociação feita diretamente com a BM&F Bovespa seja possível apenas com grandes valores em ouro, atualmente, já é possível comprar menores quantidades do elemento. Isso é possível graças ao mercado de balcão, que é a outra forma de negociação do metal.

Mas, como isso se torna possível? Existe uma rede de corretoras e distribuidoras especializadas na compra/venda de ouro. O investidor pode entrar em contato com alguma delas e, assim, optar somente pela quantidade de ouro compatível com suas condições financeiras. Assim, ele pode escolher o que prefere: desde cartões laminados a barras de ouro de diversos tamanhos, como, por exemplo, de 1g a 1kg. A mercadoria é padronizada e lacrada. Essa padronização é baseada nos dias de maior lucro que o produto atinge no mercado.

Porém, é necessário lembrar que o investidor que optar pelo mercado de balcão só poderá negociar um valor de até R$10 mil, o que é uma regra do Banco Central para evitar atividades ilícitas, como a lavagem de dinheiro.

Observados todos esses aspectos, e havendo interesse em comprar ouro em pequena quantidade, basta entrar em contato com a corretora de valores, caso já seja cliente, e procurar saber se ela faz negociações com pequenas quantidades de ouro.

E como se dá o processo? O comprador escolhe o ouro, a quantidade desejada e paga o boleto bancário (ou faz o depósito em conta, o que só é possível no mercado de balcão) com o limite de R$10 mil.

O envio da mercadoria é feito com o máximo de segurança, por meio dos Correios (via SEDEX), com aviso de recebimento (AR), nota fiscal da negociação e certificado de garantia. Por tanto, se for fazer esse tipo de negociação, é necessário verificar que todos esses procedimentos sejam realizados corretamente.

A compra no mercado de balcão é parecida com a compra de dólares em uma casa de câmbio e envolve também os mesmos riscos.

Comprar Ouro

Comprar Ouro

Riscos do Investimento em Ouro

Os riscos da compra/venda de ouro envolvem a relação de demanda/oferta no mercado mundial e o valor da moeda nacional com relação ao dólar. Ou seja, quem investe em ouro pode, por exemplo, ver os seus ganhos prejudicados pela variação do valor do dólar ou pela grande oferta do metal no mercado, prejuízo que pode durar temporariamente.

Quem tem interesse em comprar ouro para investir deve estar sempre atento à sua cotação. É possível ter acesso a essa informação através do site Mercadorias e Futuros, que pertence à BM&F Bovespa.

Os demais riscos são referentes ao transporte armazenamento da mercadoria, que submeterão o ouro a riscos de roubos.

Por Que Investir Em Ouro?

Embora envolva riscos, a aposta no ouro tem as suas razões de ser. Ele é uma das aplicações financeira mais segura para casos de mudanças e outros acontecimentos nos quadros políticos e econômicos de um país, como recessões, guerras e planos econômicos. Além disso:

  • O ouro é aceito internacionalmente e possibilita a liquidez imediata;
  • É uma reserva de valor durável;
  • Vem sendo utilizado como meio de troca e enriquecimento há várias civilizações e em várias culturas;
  • Possui valor real, diferentemente do dinheiro, cujo valor pode sofrer mudanças de acordo com o que for determinado pelo governo do país;
  • Tende somente a valorizar, pois a sua demanda é crescente;
  • Possui uma estrutura favorável: é possível dividi-lo de acordo com as necessidades (já que pode ser derretido), é compacto, praticamente, um material bastante duradouro e praticamente impossível de destruir, além de ser raro e belo (o que aumenta o seu valor).

Onde Armazenar o Ouro Comprado?

O armazenamento do ouro deve sempre ser levado em conta, já que pode representar um risco. Guardar esse material tão valioso em casa pode ser bastante perigoso, não é mesmo? Porém, sempre há formas para o investidor contornar a situação e impedir que essa grande responsabilidade fique em suas costas. Afinal, quem quer correr esse risco?

Uma das formas de evitar que o ouro tenha que ser guardado em casa ou em algum outro local arriscado é realizar a compra na Bolsa de Valores, que se encarrega da custódia da mercadoria, ou contratar esse serviço em algum banco. Porém, em qualquer uma das opções, é cobrada uma taxa de armazenamento da mercadoria. Naturalmente, se o investidor resolver fazer a compra balcão, que não é feita na Bolsa de Valores, é necessário contratar, em algum banco, o mencionado serviço de custódia.

Moedas de Ouro

Moedas de Ouro

Tenho Perfil Para esse Investimento?

Será que a compra de ouro vale a pena para todo mundo? A resposta é não. É preciso ter verdadeiros motivos para comprar/vender ouro, pois esse investimento não pode ser feito a esmo, por modismo ou porque simplesmente alguém disse que é vantajoso. É necessário, então, buscar conhecer mais a fundo como ele funciona no mercado, já que seu preço varia todos os dias no mundo inteiro, o que isso gera riscos.

O ouro deve funcionar como um investimento para proteção para ser explorado quando o mercado estiver em crise.  Nesse caso, para se prevenir das oscilações do mercado, há a garantia de que essa mercadoria vai possuir um preço fixo até determinada data e de que nunca vai perder o seu valor. Para quem não sabe, esse tipo de investimento que funciona de forma preventiva é chamado de mercado hedge. Por isso, ele é o investimento preferido pelos investidores mais conservadores.

Como É Feita a Venda do Ouro?

Quando o investidor resolve vender o ouro, também é necessário saber como funciona esse procedimento. Ele deve levar a mercadoria na corretora escolhida ou enviar via Correios e a compra/pagamento será realizada em até 3 dias úteis. Isso pode ser feito em qualquer momento. Porém, como é de se esperar, o melhor momento é quando o preço do ouro está em alta.

Um conselho importante é certificar-se da segurança total do procedimento e ter muito cuidado no momento do transporte do material precioso.

Curiosidade

A demanda de ouro na indústria eletrônica vem crescendo a cada dia, pois utiliza o material em vários objetos, como, por exemplo, chips e HDs de computadores. Como é um metal duradouro, o ouro contido em máquinas pode ser reutilizado sem sofrer prejuízos na sua composição natural ou no seu valor. Isso explica a grande demanda de reciclagem desses equipamentos.


RSS por email

Deixe sua opinião “Como Comprar Ouro em Investimento

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.