Como Lucrar Mais Com o Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um tipo investimento listado entre os de baixo risco, por ter renda fixa e as garantias do próprio Governo Federal. Nessa modalidade de aplicação, o investidor adquire títulos da dívida pública da União, com possibilidade de rendimentos pós-fixados que acompanham a Selic ou pré-fixados com juros + inflação.

É difícil estipular um valor de rendimento mas, em média, o lucro para os investidores que apostam no Tesouro Direto é de 8% ao ano em tempos de selic baixa. Porém, existem maneiras de você lucrar bem mais com a compra dos títulos públicos seguindo estas dicas quentes.

Tesouro Direto: Renda Variável?

No blog Investidor de Risco, o autor defende que é possível lucrar de 30% a 40% ao ano com o Tesouro Direto tratando a aplicação como um investimento de renda variável. Não se trata, porém, de uma manobra pouco usual, mas sim de uma estratégia de investimento.

O Tesouro Direto continuará sendo um investimento de renda fixa, como sempre foi. O que muda nessa estratégia é o modo como o investidor acompanha sua carteira de aplicações, tentando aproveitar as oscilações do valor de compra e venda dos títulos no mercado. Resumidamente, trata-se de a mentalidade de rentabilidade usada nos investimentos de renda variável para lucrar mais com um título de renda fixa.

Como Aumentar a Rentabilidade?

A estratégia pelo Investidor de Risco é simples: comprar títulos com valor menor e vender quando tiverem valorizados. Para tanto, é preciso ter mais noção de como funciona o investimento e acompanhar com cuidado todas as oscilações da Selic.

O valor de venda dos títulos pré-fixados é definida no momento da compra. Assim, você pode ter uma LTN com valor de face de R$1 mil, por exemplo, para uma aplicação com duração de 10 anos. Se a Selic é mais alta, isso significa que o valor do título se torna menor, porque o “bolo” crescerá mais facilmente com o juros elevado. Quando a taxa cai, é preciso ajustar rapidamente os títulos para que acompanhem o valor de face pré-definido.

É justamente nesse ponto que o investidor precisa estar atento para aproveitar as oscilações.

Títulos de Longo Prazo

Tesouro Direto

Veja como ganhar mais investindo no tesouro direto

Os títulos com prazo mais longo tornam essa estratégia mais eficaz porque eles são mais afetados pelas oscilações de juros. Se a Selic cai de 12% para 8%, por exemplo, os títulos serão ajustados com base nessa mudança de 4%.

A diferença é que num título com prazo de 10 anos o ajuste será feito para um valor de face maior. Já para um título de 1 ano, a mesma porcentagem será usada para corrigir a lucratividade reduzida. Assim, para quem pretende ganhar mais com a compra e venda de títulos do Tesouro Direto, vale mais a pena aplicar nos prazo mais longo, pensando aqui somente na lucratividade.

Quais Títulos Comprar?

A sugestão do Investidor de Risco é comprar LTNs ou NTNs quando a tendência da Selic é de queda e LFTs quando a taxa básica de juros tende a se elevar. Nos últimos meses, a taxa vem diminuindo a cada reunião do Copom, chegando ao índice de 8,25% atuais. É possível que caia ainda mais. A previsão dos especialistas é que a Selic fique em torno dos 7% no ano que vem (indicativo de inflação).

Com relação à compra  e venda dos títulos, é possível comprar diariamente e vendê-los diariamente. Atenção apenas que, para períodos curtos de investimento, o IOF irá pesar sobre valores investidos a menos de 30 dias.


RSS por email

Deixe sua opinião “Como Lucrar Mais Com o Tesouro Direto

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.