Investir em Poupança É Seguro?

Com as diversas medidas adotadas pelo segundo governo de Dilma Rousseff, espalhou-se o boato de que a poupança poderia ser confiscada novamente, como aconteceu durante o mandato do presidente Fernando Collor. Diante desse quadro, muitas pessoas se questionam se investir na caderneta de poupança seria seguro.

Com esse artigo, tentaremos esclarecer a questão para nossos leitores.

O Confisco da Poupança

No início da década de 90 a situação financeira do Brasil era bastante crítica. Quem viveu aquela época provavelmente se lembra da inflação devastadora e consequente desvalorização da moeda. Nesse contexto bastante complicado, o então presidente Fernando Collor apostou em uma série de medidas para controlar a inflação, incluindo o confisco das cadernetas de poupança.

Para que você tenha uma ideia, a inflação daquela época alcançava a casa dos quatro dígitos. Hoje temos um índice muito acima do esperado, o que indica a necessidade de medidas incisivas para o controle da economia, mas a inflação anual segue abaixo dos 15%. Dessa forma, o confisco da poupança não se justifica economicamente e encontraria barreiras legais para acontecer.

Será que nosso dinheiro está seguro na poupança?

Será que nosso dinheiro está seguro na poupança?

É Possível Confiscar a Poupança?

Desde 2001, está em vigor uma emenda constitucional que impede o governo de recorrer a uma medida provisória para confiscar a poupança. Essa emenda torna o confisco inviável, ainda que seja possível fazer alterações na lei para anular a proibição. Em termos gerais, o que ocorre hoje é que o governo precisaria de muitas manobras legais para tomar uma medida desse tipo.

Além disso, não há nenhuma justificativa real para que o governo venha a tomar uma decisão semelhante a de Collor. Mesmo com a visível crise econômica e inflação crescente, medidas bem menos drásticas podem dar conta da situação. O atual Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, já vem adotando um plano questionável, porém voltado para o controle da economia do decorrer do ano.

Segurança da Poupança

A caderneta de poupança ainda é vista como um investimento seguro para a maior parte dos brasileiros, apesar desse medo latente. Boa parte dessa sensação de segurança vem do Fundo Garantidor de Créditos, que protege os valores investidos na poupança e outros tipos de aplicação. Ele foi criado por Fernando Henrique Cardoso em 1995 e tem como objetivo principal assegurar os investimentos.

Atualmente, o FGC garante a cobertura de até R$250 mil por CPF. Isso quer dizer que a somatória de investimentos de um mesmo investidor não deve ultrapassar esse valor para que o fundo possa garantir a devolução do dinheiro caso o banco venha a falir. Com essa garantia, o investimento na poupança se torna atrativo, mas existem outras aplicações, como as letras de crédito, que possuem a mesma proteção.

O Problema da Rentabilidade

O principal problema da poupança na atualidade diz respeito à rentabilidade e não à segurança. Se você tem a possibilidade de diversificar seus investimentos, vale a pena apostar em outras aplicações como o Tesouro Direto, por exemplo, ou as Letras de Crédito.  Ainda assim, para pessoas que pretendem apenas criar uma fundo de emergência, com possibilidade de resgate do dinheiro a qualquer momento, a caderneta de poupança ainda representa um bom investimento.


RSS por email

Deixe sua opinião “Investir em Poupança É Seguro?

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.