É Possível Ter Duas Contas Correntes no Mesmo Banco? E na Mesma Agência?

Os indivíduos que necessitam de utilizar os bancos de forma recorrente usualmente realizam transações em diversas instituições, para que assim, estrategicamente, possam usufruir das melhores taxas e tarifas. Porém, muitos desejam possuir contas-correntes em um mesmo banco, e não em instituições diferentes, como é feito na maioria dos casos. Nessas situações, em que uma pessoa deseja obter mais de uma conta no mesmo banco, o titular, comumente, visa realizar um planejamento financeiro mais detalhado. Desta forma, ele pode programar débitos automáticos da forma que preferir, além de poder utilizar cada uma para diferentes propósitos.

Entretanto, ainda surgem dúvidas quanto à abertura de contas no mesmo banco, se isto é realmente permitido. E, legalmente, não existe nenhuma restrição que impeça a pessoa de fazer a abertura. Alguns bancos podem até mesmo alegar que não permitem mais de uma conta no mesmo CPF. Porém, isso não é sustentado por nenhuma lei. Inclusive, possuir mais de uma conta-corrente no mesmo banco e agência pode trazer diversos benefícios.

Posso abrir mais de uma conta-corrente no mesmo banco?

Legalmente, não existe nenhuma legislação que impeça os indivíduos de abrirem mais de uma conta-corrente em um mesmo banco ou agência. Inclusive, caso a instituição financeira não possua nenhum motivo plausível para negar a abertura de uma segunda conta, esta ação infringe o artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor, inciso II. Leia-o abaixo:

Art. 39. É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas: (Redação dada pela Lei nº 8.884, de 11.6.1994)

I – condicionar o fornecimento de produto ou de serviço ao fornecimento de outro produto ou serviço, bem como, sem justa causa, a limites quantitativos;

II – recusar atendimento às demandas dos consumidores, na exata medida de suas disponibilidades de estoque, e, ainda, de conformidade com os usos e costumes;

III – enviar ou entregar ao consumidor, sem solicitação prévia, qualquer produto, ou fornecer qualquer serviço;

IV – prevalecer-se da fraqueza ou ignorância do consumidor, tendo em vista sua idade, saúde, conhecimento ou condição social, para impingir-lhe seus produtos ou serviços;

V – exigir do consumidor vantagem manifestamente excessiva;

VI – executar serviços sem a prévia elaboração de orçamento e autorização expressa do consumidor, ressalvadas as decorrentes de práticas anteriores entre as partes;

VII – repassar informação depreciativa, referente a ato praticado pelo consumidor no exercício de seus direitos;

VIII – colocar, no mercado de consumo, qualquer produto ou serviço em desacordo com as normas expedidas pelos órgãos oficiais competentes ou, se normas específicas não existirem, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas ou outra entidade credenciada pelo Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Conmetro);

I X – deixar de estipular prazo para o cumprimento de sua obrigação ou deixar a fixação de seu termo inicial a seu exclusivo critério;

IX – recusar a venda de bens ou a prestação de serviços, diretamente a quem se disponha a adquiri-los mediante pronto pagamento, ressalvados os casos de intermediação regulados em leis especiais; (Redação dada pela Lei nº 8.884, de 11.6.1994)

X – (Vetado).

X – elevar sem justa causa o preço de produtos ou serviços. (Incluído pela Lei nº 8.884, de 11.6.1994)

XI – Dispositivo incluído pela MPV nº 1.890-67, de 22.10.1999, transformado em inciso XIII, quando da conversão na Lei nº 9.870, de 23.11.1999

XII – deixar de estipular prazo para o cumprimento de sua obrigação ou deixar a fixação de seu termo inicial a seu exclusivo critério. (Incluído pela Lei nº 9.008, de 21.3.1995)

XIII – aplicar fórmula ou índice de reajuste diverso do legal ou contratualmente estabelecido. (Incluído pela Lei nº 9.870, de 23.11.1999)

XIV – permitir o ingresso em estabelecimentos comerciais ou de serviços de um número maior de consumidores que o fixado pela autoridade administrativa como máximo. (Incluído pela Lei nº 13.425, de 2017)

Parágrafo único. Os serviços prestados e os produtos remetidos ou entregues ao consumidor, na hipótese prevista no inciso III, equiparam-se às amostras grátis, inexistindo obrigação de pagamento.

Saiba quais são os benefícios de se ter duas contas correntes no mesmo banco.

Possuir mais de uma conta-corrente no mesmo banco pode possibilitar um maior planejamento financeiro e obtenção de mais recursos.

Quais são os benefícios de possuir duas contas no mesmo banco?

Na verdade, apesar de não ser algo comum, pode ser benéfico possuir duas contas-correntes no mesmo banco. Primeiramente, será possível obter todos os serviços em dobro, como cartões de crédito, empréstimos, talões de cheque, etc. Logo, terá a possibilidade de obter mais recursos financeiros quando for necessário. Ainda, obter duas contas no mesmo banco pode oferecer ao indivíduo a possibilidade de negociação das taxas e tarifas de manutenção, empréstimos e investimentos.

Ademais, possuir duas contas pode proporcionar uma organização financeira maior, visto que será possível distribuir os débitos. Também, é uma ótima opção caso não queira que seus rendimentos fiquem concentrados em um único local.


RSS por email

Deixe sua opinião “É Possível Ter Duas Contas Correntes no Mesmo Banco? E na Mesma Agência?

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.