Os profissionais autônomos podem ter dificuldade no que se trata de comprovação de renda, devido à falta de carteira assinada, contra-cheque, contrato de trabalho, etc. Porém, não é preciso se preocupar, pois esta dificuldade pode ser ultrapassada, utilizando os documentos certos, como a Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (DECORE) e o Declaração de Imposto de Renda  (IR). E, muitos também utilizam o extrato bancário, algo ainda mais fácil de se obter. O extrato bancário registra todas as movimentações realizadas em uma conta, desde os débitos aos créditos. Ele serve para que o usuário possa realizar um monitoramento da sua conta, mas também pode ser muito útil para a comprovação de renda.

O extrato é um documento que pode ser utilizado como comprovante de renda, mas ele só será válido caso seja referente ao mês anterior. Também, a maioria dos bancos exigem que os clientes apresentem os extratos dos últimos seis meses, para pode comprovar uma renda constante e fixa. Ainda, quanto mais antiga for a conta referente ao extrato, mais válido será este documento.

Comprovação de renda por extrato bancário

Como falado, o extrato bancário é um documento que explicita e demonstra toda a movimentação do indivíduo durante o mês, detalhando os valores dos débitos, crédito, transferências feitas e recebidas, contas pagas, etc. Logo, este é um documento que pode ser muito bem utilizado para os indivíduos que desejam realizar o monitoramento da conta. Ele pode ser obtido pelos caixas eletrônicos, diretamente na agência ou pela Internet.

O que muitos não sabem é que o extrato bancário também pode ser usado para comprovação de renda, o que é extremamente útil para os profissionais autônomos, que ainda sentem certa dificuldade em realizar esta comprovação. Porém, não é qualquer extrato que pode ser utilizado para a comprovação de renda, visto que ele deve ter certa validade, demonstrar renda de acordo com a linha de crédito pretendida, etc.

Para os indivíduos que desejam utilizar o extrato bancário neste processo de comprovação de renda por movimentação, é recomendado que eles comecem, no mínimo 6 meses antes, depositante todos os rendimento em uma única conta bancária. Pode-se abrir a conta no banco em que deseja solicitar um cartão, empréstimo, financiamento, dentre outras linhas de crédito, para facilitar a situação. Porém, também não há problema abrir em outro banco.

Saiba como comprovar renda com os extratos bancários.
Os extratos bancários devem ser dos seis meses anteriores à comprovação.

Os indivíduos devem apresentar os extratos de, no mínimo, seis meses antes à comprovação, o que pode depender das instituições credoras. Obrigatoriamente, é preciso que o extrato seja dos meses anteriores. Por exemplo, caso queira realizar a comprovação de renda com extrato em dezembro, é preciso apresentar os extratos de novembro, outubro, setembro, agosto, julho e junho. Ainda, as movimentações e renda que os documentos irão comprovar devem ser compatíveis com o crédito solicitado na instituição.

Apenas o extrato vale para a comprovação de renda?

Muitas vezes, apenas o extrato não é o suficiente para a comprovação de renda, mesmo que seja possível apresentar os dos seis meses anteriores. Assim, é preciso apresentar o extrato em conjunto com outros documentos, como a Declaração de Imposto de Renda (IR) ou a Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (DECORE). O IR, apesar de ser emitido apenas uma vez por ano, ele pode ser utilizado durante todo o ano. Como esta declaração reúne todos os rendimentos do indivíduo, tem validade legal e é apresentada ao Estado, ela pode ser utilizada em quaisquer circunstância para a comprovação de renda.

Já a  Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (DECORE) é um documento emitido por contadores que possuam registros válidos, e que comprova a renda de indivíduos que não possuem carteira assinada. Deve-se pagar uma taxa para os contadores para que eles emitam estes documentos.