O Imposto de Renda (IR) é o tributo pago ao governo sobre a renda anual dos indivíduos. O IR, porém, não possui um valor fixo, pois depende das deduções que o indivíduo fará para obter descontos. E, caso ele tenha perdido alguma dedução e tenha pago valores a mais, é possível obter a restituição. A restituição só é realizada em conta bancária, pela Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) , e é preciso estar atento às informações inseridas da conta para que o dinheiro não volte novamente para o banco.

Para informar uma conta bancária, seja conta-corrente bancária ou poupança, para a restituição do IR, é preciso inserir as informações no campo indicado na declaração, antes de finaliza-la e clicar em “Entregar Declaração”. Ainda, para alterar os dados, é preciso acessar o “Extrato da Declaração do IRPF”, primeiramente, e, por último,”Alterar dados bancários para crédito da restituição”.

Como informar a conta bancária para restituição?

Em alguns casos, as pessoas recebem restituição do Imposto de Renda, caso tenham pago mais do que requerido pelo governo. E, a restituição do IR é feita somente por meio de crédito em conta-corrente bancária ou poupança de titularidade do beneficiário, que são informadas na Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física.

O informe da conta bancária é o último passo a ser realizado na Declaração, após preencher os dados cadastrais, informar os rendimentos, listar os bens e direitos, lançar as  despesas que possam ser deduzidas do IR, verificar pendências e também optar pelo modelo de tributação. Podem ser informadas contas do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco de Brasília. Abaixo iremos falar sobre o preenchimento das contas de cada banco, confira.

Saiba como preencher os dados bancários
É preciso inserir os dados bancários na última etapa de preenchimento da Declaração de IR.

Banco do Brasil: A restituição do IR pode ser feita, no Banco do Brasil, apenas em contas poupanças. Os depósitos devem inciar com a devem iniciar com a variação 51, e o número da conta poupança deverá ter 9 dígitos, além do dígito verificador, e caso não tenha, deve ser acrescentado o número 0. Logo, o número terá o 51, os zeros, se for preciso, o radical da conta-corrente e o dígito verificador da conta poupança.

Caixa Econômica Federal: O Código da Operação deve ser composto por 3 dígitos e, o número da Conta, por 8 dígitos. Da mesma forma que o Banco do Brasil, se a conta informada não tiver 8 dígitos, deve-se incluir os zeros entre o código da operação e a conta até completar os 8 dígitos da conta informada.

Banco de Brasília: O campo da agência deve ter inserido 4 dígitos, enquanto a conta deve ter um total de 9 dígitos, iniciando com 3 dígitos da agência. Caso o número da conta tenha menos de 6 dígitos, deve-se incluir zeros entre o número da agência e a conta até completar os 9 dígitos da conta informada.

Como alterar a conta?

Caso você tenha inserido a conta bancária errada, o dinheiro irá retornar para o banco. Então, caso não o tenha recebido, pode-se entrar em contato com a Central de Atendimento do Banco do Brasil, pelos telefones 4004-0001  para capitais, 0800-729-0001 para demais localidades e 0800-729-0088, que é o telefone especial exclusivo para deficientes auditivos, ou pessoalmente em qualquer agência do Banco do Brasil para corrigir as informações e solicitar novo agendamento do crédito.

Pode-se também realizar a alteração da conta caso a conta informada para depósito da restituição tenha sido encerrada e se o indivíduo deseja altera-la por algum outro motivo. Para esta alteração, no Portal e-CAC, acesse o Extrato da Declaração do IRPF na seção “Restituição e Compensação”. Depois clique em “Extrato do Processamento da DIRPF” e “Extrato”. Depois, no item Demonstrativo do Crédito da Restituição, selecione “Alterar dados bancários para crédito da restituição”. Basta informar os novos dados bancários e clicar em “Alterar”.

Pode-se também aguardar a liberação da restituição para então informar a nova conta para depósito, pelos telefones informados acima.