Como Emitir o DARF e Parcelar o Imposto de Renda?

O Documento de Arrecadação de Receitas Federais, ou DARF, é um documento por meio do qual pessoas físicas e jurídicas declaram suas rendas, pagam impostos e outras contribuições devidas a Receita Federal. E é por meio deste formulário que pode acontecer o pagamento do Imposto de Renda. Ele pode ser emitido pela ferramenta PGD (Programa Gerador da Declaração), que pode ser encontrada no site da Receita.

O pagamento do imposto pode ser feito de modo a se adequar nas condições financeiras do contribuinte. E é por isso que o indivíduo tem a opção de parcelar o Imposto de Renda, mediante a incidência da taxa Selic. Depois de ser feita a declaração, há as opções de pagamento disponíveis, e a escolha deve ser feita. Porém, nem sempre é vantajoso parcelar o Imposto de Renda, e iremos falar mais acerca disso abaixo.

DARF – Para quê serve e como emitir?

Como mencionado, o DARF é um documento que possibilita o pagamento de contribuições a Receita Federal. Ele é sim necessário para pagar o Imposto de Renda. Contudo, outros impostos também são quitados a partir dele. Por exemplo, o PIS (Programa de Integração Social), COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido), IOF (Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguros), etc.

O DARF é um modo fácil e rápido de pagar os tributos. Isso porque as empresas podem unificar o pagamento de todos os devidos valores em um só documento. E, além de facilitar a vida dos contribuintes, ele também facilita o recebimento destes valores pela Receita Federal, pois os tributos chegam direto aos cofres federais, sem a necessidade de nenhum trâmite além.

E, voltando ao nosso interesse principal, é por meio do DARF, usualmente, que acontece o pagamento do Imposto de Renda. Porém, o contribuinte também pode pagar a parcela única ou as cotas por débito automático em conta ou transferência eletrônica de fundos.

Por meio do Programa Gerador de Declaração você emite o seu DARF.

Desde 2018 o DARF é emitido pelo Programa Gerador da Declaração, que é encontrado no site da Receita Federal. Clique aqui para acessa-lo. Ele está disponível para Windows, 64 e 32 bits, e Linux, 64 e 32 bits também.

Quando o DARF for impresso, terá o acréscimo de juros Selic, calculados a partir de primeiro de maio de 2018 até o mês anterior ao pagamento, sendo de 1% no mês do pagamento. Se o pagamento estiver atrasado, será incidida uma taxa de 0,33% ao dia, até que atinja o limite máximo permitido de 20%.

Vale a pena o parcelamento do IR?

Antes de falarmos acerca do parcelamento, devemos expor algumas mudanças feitas no IR em 2019 e também mais detalhes sobre o imposto, o que irá afetar esta escolha. O reajuste para este ano ficou abaixo do índice de inflação, o que significa que o imposto irá ser mais custoso para o cidadão.

O valor mínimo para a declaração continuou o mesmo de 2017, R$ 28.559,70, tendo como ano base 2018. Ademais, quem recebeu rendimento isento e não-tributáveis superior a R$40.000,00, teve ganho de capital na alienação de bens ou direitos, em algum mês de 2018, que incidiria o imposto, ou realizou trâmites em bolsas de valores, deve declarar o Imposto de Renda.

Além disso, produtores rurais com renda bruta superior a R$142.798,00, quem possuía até 31/12/2018, bens superiores a R$300.000,00 também entram na parcela de contribuintes.

No ano de 2019 passa a ser obrigatório a todos os dependentes incluídos nas declarações, como filhos, a possuírem CPF. E, documentos como endereço, IPTU, número de matrícula e outros serão requisitados na hora de realizar a declaração, para maior detalhamento.

A tabela do IR não foi corrigida em 2019, o que sugere que mais trabalhadores podem passar a ser contribuintes desta tarifa, uma vez que seus salários são reajustados de acordo com a inflação. Confira abaixo os valores, que são referentes aos ganhos mensais:

  • Indivíduos que recebem até R$1.903,98 estão isentos.
  • Entre R$1.903,99 e R$2.826,65 há a incidência de 7,5%.
  • Entre R$ 2.826,66 e R$ 3.751,05, 15%.
  • Entre R$ 3.751,06 e R$ 4.664,68, 22,5%.
  • Acima de R$ 4.664,68 é taxada com uma tributação de 27,5%.

Muitas pessoas optam pelo parcelamento do IR devido a possibilidade de dissolver o valor integral em mais cotas e o pagamento se encaixar nas finanças. Porém, deve-se ficar atento pois há a incidência da Taxa Selic, o que pode deixar a quitação ainda mais custosa.

A primeira cota do IR é quitada por meio do DARF, porém, as restantes podem ser pagadas mediante o débito automático. Por isso, o contribuinte deve ser muito organizado financeiramente, pois esta pode ser uma forma de pagamento em que, caso não tenha saldo na conta, o contribuinte pode sofrer mais juros, devido ao atraso.

E, caso sua faixa financeira seja uma das primeiras, calcule quanto dará seu imposto, e se este valor não será melhor gasto caso seja pago em uma única cota.


RSS por email

9 Comentários em “Como Emitir o DARF e Parcelar o Imposto de Renda?

  1. CLARICE TOMAZ DA SIL disse em 16/07/2010 às 13:17:

    ESTOU COM DIFIULDADE DE LOCALIZAR RAPIDAMENTE COMO EMITIR DARF PARA PAGAR A 4A PARELA IRPF

  2. Telmo José do disse em 12/01/2011 às 06:56:

    Gostaria de saber se tenho parcelas pendentes"darf" I. Renda

    • admin disse em 13/01/2011 às 11:30:

      Telmo,

      Verifique diretamente na Receita sua situação.

  3. edson disse em 17/02/2011 às 11:27:

    Ola,
    Verifiquei que tenho débitos pendentes ref. residuos de pagamento cf. o extrato da Rec.Federal ref. ao IR de 2010 ano base 2009. Como faço para pagar esses residuos?
    grato Edson

    • Crédito e D&e disse em 18/02/2011 às 12:13:

      Edson, se voce já tem as quotas e sabe quanto deve, basta ir no site a receita e calcular os juros com a ferramenta própria e pagar a guia. Caso contrário, o melhor a fazer é conversar com um contador que avaliará seu caso.

  4. Moura disse em 15/03/2011 às 19:02:

    mimha quora é de 0,64 e não conlsigo ferar o darf.

  5. Junior disse em 21/10/2011 às 13:09:

    Tenho parcelamento de debito e gostaria de saber quando termina

    • enternauta disse em 25/10/2011 às 18:49:

      Nós do Cartão de Crédito infelizmente não podemos te ajudar, pois somos apenas um site informativo com intuito de esclarecer dúvidas sobre assuntos financeiros. Nós não somos representantes de nenhum banco ou bandeira de cartão de crédito. Para resolver seu problema você deve entrar em contato com seu banco.

  6. Nielson Oliveira disse em 20/11/2015 às 19:27:

    Após ser ameaçado de inscrição em dívida ativa pela Receita, fiz parcelamento de 48 vezes do imposto de renda devido, mas estou com 2 parcelas em atraso e outra vencendo em 30 de novembro. Ainda tenho condições de continuar o contrato feito anteriormente?
    Abraços cordiais,

Deixe sua opinião “Como Emitir o DARF e Parcelar o Imposto de Renda?

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.