Como receber a restituição do Imposto de Renda

O Imposto de Renda (IR) é um dos tributos mais famosos que existem no país. Por meio dos impostos, o país arrecada fundos para conseguir oferecer a população serviços básicos como saúde e educação. Esse imposto começou a ser cobrado no país na década de 1920 e naquela época os países da América do Sul, incluindo o Brasil, eram vistos como paraísos fiscais, pois não havia um imposto que era cobrado sobre a renda da população nacional.

Com a criação do IR, as pessoas físicas e as pessoas jurídicas, ou seja, tanto a população brasileira quanto as empresas do país, passaram a ter que pagar uma taxa referente aos ganhos que eles tiveram naquele ano.

O que é o Imposto de Renda?

Como foi dito anteriormente, o Imposto de Renda é cobrado tanto para pessoas jurídicas quanto físicas, ou seja, esse tributo é obtido a partir dos ganhos que algum indivíduo teve durante o ano e sob o lucro que determinada empresa teve naquele período.

Para as pessoas jurídicas, o IR é recolhido diretamente dos lucros que a empresa obteve durante o ano, enquanto para as pessoas físicas, o imposto é cobrado sobre todos os ganhos da população. Atualmente, os cidadãos que são obrigados a pagar o IR são aqueles que receberam mais de R$28.559,70 de renda tributável durante o ano.

Isso quer dizer que o IR é tributado não apenas do salário, mas também é incidido sobre outros ganhos que essa pessoa teve naquele ano. Aluguéis, aposentadorias, pensões e prêmios, por exemplo, também são incluídos nos cálculos do Imposto de Renda.

Durante o ano, o IR é recolhido mensalmente da folha de pagamentos dos contribuintes por meio do Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF), o que facilita muito na hora de fazer a declaração no final do ano.

Entretanto, algumas pessoas acabam pagando valores maiores durante o ano, o que faz com que elas tenham o direito de receber a restituição do Imposto de Renda, entretanto, não são todos os contribuintes que possuem esse direito.

A restituição do imposto de renda é muito aguardada pelos contribuintes.

O que é a restituição do Imposto de Renda

Anualmente, a Receita Federal, o órgão responsável pelo recolhimento Imposto de Renda, impões um prazo para os contribuintes do IR declararem seus ganhos naquele ano. No momento em que a pessoa vai fazer a declaração, o programa da Receita faz alguns cálculos que vai informas se aquele colaborador pagou tributos a mais durante o ano.

Isso quer dizer que as pessoas que contribuíram com maiores valores durante o ano fiscal, vão receber uma restituição financeira, ou seja, a Receita vai devolver uma parte do dinheiro que foi pago acima do que seria devido. Além desses casos, os cidadãos que tiveram muitas despesas com dependentes, por exemplo, também podem receber a restituição.

Esse valor que é “devolvido” pela Receita Federal passa pela correção da taxa Selic, isso quer dizer que os valores a serem devolvidos podem sofrer acréscimos por conta da correção monetária.

É importante lembrar que não se trata de um bônus, mas apenas um valor pago a mais que é de direito do contribuinte. Isso acontece porque existem algumas fontes de renda que têm desconto direto em folha e estes descontos não consideram todos os critérios do imposto de renda que podem vir a interferir, incluindo, dependentes, gastos com saúde e educação ou mesmo o desconto relativo ao cálculo simplificado.

Como receber a restituição

Os valores referentes a restituição do Imposto de Renda são diretamente depositados na conta do indivíduo que possui direito de recebê-lo, por isso que, quem foi contemplado com a restituição, deve ficar atento a algumas coisas, como as datas de liberação dos lotes e os dados informados ao órgão.

O pagamento da restituição é feito em sete lotes programados pela Receita Federal, que vão dos meses de junho até dezembro. A liberação é feita de maneira regular, ou seja, os beneficiários da restituição devem ficar atentos para saber quando que seu lote será liberado.

Como o valor é depositado em conta, é preciso que as informações bancárias do contribuinte estejam sempre atualizadas, pois se a conta informada estiver encerrada ou errada, o valor da restituição do imposto de renda será devolvido para a Receita e o beneficiário terá que fazer o pedido da restituição ao Banco do Brasil.

Como inserir a conta no programa da Receita Federal

Você precisa informar sua conta corrente ou poupança para restituição. Mas você não poderá utilizar sua conta salário, pois ela recebe apenas depósitos da empresa e nem uma conta de outra pessoa. Caso não preencha os dados, é preciso procurar o Banco do Brasil ou pelos atendimentos 4004-0001 (capitais) e 0800-729-0001 (demais localidades).

Todas as informações especiais para as contas estão aqui. Para adicionar sua conta corrente, basta colocar os dados corretos de agência, número da conta e banco. A diferença é se tiver uma poupança do Banco do Brasil ou contas correntes da Caixa e BRB.


RSS por email

Deixe sua opinião “Como receber a restituição do Imposto de Renda

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.