IOF em Fundos de Investimento

Aqui no Crédito e Débito já falamos sobre os Fundos de Investimento, uma forma prática de investir o dinheiro. Se tratam de um conjunto de profissionais que cuidam de seu patrimônio, fazendo investimentos nos momentos e nos locais de melhor rentabilidade no momento. É uma forma de investimento cheia de vantagens para o investidor, sobretudo aquele que não tem tempo, facilidade de acesso ou conhecimento suficiente para operar diretamente na bolsa de valores, por exemplo.

Além disso, uma das vantagens interessantes de vários fundos de investimento é a possibilidade de retiradas assim que os rendimentos começarem a surgir ou quando houver necessidade. Isso se deve à liquidez dos investimentos. Sem perder seus rendimentos, o investidor pode fazer retiradas em qualquer data.

Porém, se essas retiradas forem feitas antes de 30 dias são penalizadas pelo IOF. O Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguros incide em diversas operações financeiras em que o dinheiro entra em trâmite. Abaixo, falaremos um pouco mais sobre como este imposto interfere no seu fundo de investimento. Confira.

Como o IOF incide sobre o Fundo de Investimento?

Esta medida de cobrança de IOF em fundos de investimento antes do aniversário da aplicação serve para incentivar o investidor a manter seus investimentos por mais tempo. Portanto, é preciso ficar atento aos prazos e, se for investir no curtíssimo prazo, talvez um fundo de investimento não seja uma boa opção, pois como se pode ver na tabela abaixo, quem investe em um dia e retira no outro paga 96% de imposto, em dois dias, 93%, uma semana 76% etc. A isenção de IOF se dá somente após o 30º dia.

Esse Imposto é cobrado de forma decrescente, ou seja, quanto mais tempo se passar depois da aplicação, menos imposto o investidor pagará pela retirada. Como já foi dito, o IOF só é cobrado em retiradas anteriores a 30 dias depois da aplicação e para fundos que não tenham prazos de carência segundo a Portaria 264 do Ministério da Fazenda (Confira a Portaria aqui). A exceção é feita para os fundos de Ações e renda variável em que não há carência mas também não há cobrança de IOF caso o resgate ocorra antes dos 30 dias.

Até 29 dias depois da aplicação, a cobrança de IOF é feita de acordo com a tabela criada pela Receita Federal. Veja a tabela abaixo com os dias e a alíquota cobrada em cada fase.

IOF

Tabela IOF Regressivo

Atenção  ao Investir em Fundos

Além do IOF, incidem sobre o rendimento o IR (Imposto de Renda) e também as taxas de administração e de performance, durante a permanência de cotas e de acordo com o prospecto do fundo contratado. O IR é recolhido no último dia útil dos meses de maio e novembro de cada ano.

Caso você não tenha muito tempo, experiência ou vontade de se dedicar, os Fundos são uma boa opção. Por eles, você pode optar pelos seis tipos de investimento, que são os Fundos de Renda Fixa, os Fundos Multimercados, Fundos de Ações, Fundos cambiais, Fundos de investimento no exterior e os Fundos Imobiliários. Assim, você consegue diversificar seus investimentos de uma só vez.

Quando for escolher um para se investir, fique atento a algumas características. Sempre leia qual é o resumo, estratégia, propósito e etc. Escolha fundos mais antigos, pois isso indica gestores com uma experiência maior de mercado. Os fundos com essa característica geralmente apresentam níveis de risco menor, o que ocasiona na menor oscilação. Isso porque os administradores conhecem melhor o mercado.

Também, saiba sem qual o mínimo para começar a aplicar e quando você pode retirar seu dinheiro, caso mude de ideia. Procure se informar de qual o prazo para que seu dinheiro se transforme em cotas, e quando que isso pode ser revertido. Isso porque, caso você queira resgatar seu dinheiro, o prazo pode ser grande, de até um mês. Assim, é muito importante que você esteja a par do regulamento do fundo, para que não aconteça nada que não esteja nos conformes.

Sempre invista apenas uma parcela do seu patrimônio, de forma que não comprometa suas finanças. Se acontecer algum imprevisto, é necessário que você tenha uma quantia além do fundo, para que não sofra a cobrança do IOF ao precisar retirar o investimento em menos de 30 dias.

Caso procure um investimento que não tenha cobrança de IOF, em nenhuma circunstância, tem-se o LCI e LCA, CRA e CRI, Debêntures Incentivadas e Ações da Bolsa de Valores.


RSS por email

Deixe sua opinião “IOF em Fundos de Investimento

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.