Hoje em dia, em lojas e outros empreendimentos, o principal método de pagamento utilizado é o cartão. Seja de débito ou crédito, os cartões proporcionam muito mais segurança e praticidade, tanto ao vendedor quanto ao cliente. Não é necessário andar com grandes quantidades de dinheiro para realizar os pagamentos, basta ter o seu cartão em mãos e saber a senha. Ademais, além da opção débito, os clientes podem utilizar o crédito, em que não é necessariamente preciso ter dinheiro no momento da compra.

Ainda, atualmente usa-se outros meios de pagamento talvez mais praticos do que os cartões, que estão se popularizando aos poucos. Tem-se como exemplo o pagamento por NFC, que é feito apenas por aproximação, podendo-se utilizar relógios, celulares ou o próprio cartão. O pagamento por QR Code também tem se tornado famoso, visto que é necessário apenas o celular na hora da compra para concluí-la.

Todos estes meios de pagamentos citados podem ser concluídos por meio de uma maquininha de cartão, uma ferramenta simples que auxilia muitos vendedores e ainda proporciona mais rapidez e praticidade nas vendas. As máquinas de cartões capturam os dados de pagamento e realizam todo o trâmite de acordo com a sua conectividade. Por exemplo, a máquina pode ser POS, TEF, POO, etc. Elas podem ser alugadas ou compradas, e possuem taxas sobre cada transação.

Como funcionam as maquininhas de cartões?

Para os empreendedores que nunca tiveram contato com uma máquina de cartão, pode ser difícil escolher o melhor aparelho para o seu estabelecimento. Porém, antes da escolha, e preciso entender efetivamente como as maquininhas funcionam, a fim de determinar as melhores características para o seu negócio.

As máquinas de cartões realizam a captura de dados do cliente, e isso pode ser feito pela inserção do cartão ou por NFC, o método de aproximação. Também, o pagamento pode ser feito pela geração de um QR Code logo na máquina, em que o cliente irá capturar este código.

Após a captura dos dados, será inserido o valor da venda, escolhido o modo de pagamento, débito ou crédito, e o cliente dugitar a sua senha na máquina. Nos meios NFC, não é preciso digitar a senha. A máquina, então, irá realizar o trâmite de informações com a fornecedora do cartão para que a compra seja aprovada. Se isto ocorrer, o comprovante ficará disponível para impressão ou para envio por SMS ou e-mail.

Máquinas de cartão
Saiba como funcionam as maquininhas de cartão.

Este é o funcionamento básico das máquinas para realizar vendas. Mas, com todas as evoluções que estão ocorrendo constantemente, existem outros aparelhos mais evoluídos, com outras funcionalidades ou que adotam um passo-a-passo diferente.

As máquinas de cartões são fornecidas por empresas fabricantes, como a PagSeguro, Cielo, SumUp, entre outras. E, elas possuem parcerias com várias bandeiras de cartões, como Elo, Visa, Hipercard e MasterCard, para que possam aceitar uma variedade maior de cartões. Por isto, é sempre importante, na hora de obter uma máquina, observar quais são as bandeiras aceitas por esta, pois, quanto maior for esta quantidade, teoricamente mais vendas poderão ser feitas.

Ademais, as maquininhas de cartões possuem custos, que também devem ser levados em conta no momento da compra de um aparelho. O custo incial é o do aluguel ou compra. Algumas empresas, como a Cielo, ainda possuem máquinas disponíveis para aluguel, mas outras, como a PagSeguro, apenas vendem os aparelhos. Atualmente, está sendo muito mais vantajoso para os empreendedores obterem sua própria máquina, visto que os custos com aluguel são mais altos e existem muitos terminais a venda por valores acessíveis.

Também, existe o custo referente às taxas sobre as vendas, sendo este um custo constante durante o uso da maquininha. Todas as vendas, no débito e crédito, têm uma porcentagem que irá incidir sobre e será destinada à fornecedora da máquina e à bandeira. Este valor serve para cobrir os custos das empresas com a captura de informações, trâmite financeiro, etc.

Cada empresa possui as suas taxas. Por exemplo, a Cielo, no caso das maquininhas compradas, possui taxa de 1,99% no débito e, após um ano 2,39%. No crédito à vista, 4,99%, e no crédito parcelado, 5,59% mais uma taxa de 2,99% por parcela.