O IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) é um tributo que deve ser pago anualmente por todos os proprietários de veículos que transitam por meio terrestre, como carro, moto, caminhão, ônibus, micro-ônibus, máquina agrícola, etc. O IPVA é pago ao estado, e este fica com 50% do valor que é arrecadado, enquanto os outros 50% é cedido ao Distrito Federal.

Por ser um imposto estadual, o valor pago pelo IPVA varia de acordo com a alíquota determinada naquele estado. E, atualmente, esta alíquota pode chegar a até 4%. Assim, utiliza-se esta porcentagem para calcular o valor do imposto, de acordo com o valor venal do veículo, determinado, comumente, pela Tabela Fipe.

Para pagar o IPVA, pode-se ir até uma agência dos agentes arrecadadores credenciados e informar o número do Renavam do veículo, contido no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). Isto pode ser feito inclusive nos terminais de autoatendimento. Outra opção é emitir uma guia de arrecadação do IPVA e pagá-la no banco.

Como pagar o IPVA pelo banco?

Para pagar o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), pode-se ir ate uma das agências dos arrecadadores e informar aos atendentes o número do Renavam, que está no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). Esta agências podem até mesmo calcular os acréscimos legais que são devidos após o vencimento do IPVA.

Este pagamento, utilizando apenas o número do Renavam, segundo a Secretaria de Estado da Fazenda, pode ser feito nos terminais de auto-atendimento, caixas eletrônicos ou por meio dos portais online dos bancos, como Internet Banking e aplicativo.

Saiba onde pode-se encontrar o número do Renavam
Pode-se consultar o número do Renavam, necessário para o pagemtno do IPVA no banco, no documento do veículo.

Os agentes arrecadadores são as agências lotéricas, locais, correspondentes bancários da CEF, o Banco do Brasil, Banco Postal, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Mais BB, Santander e, por fim, o Sicoob. Logo, caso seja correntista de um destes bancos e possua Internet Banking e Aplicativo, pode-se utilziar estes meios para realizar o pagamento do IPVA. Outra possibilidade é usar o caixa eletrônico nas agências.

Caso deseje fazer o pagamento usando uma guia de arrecadação do IPVA, pode-se obtê-la na unidade de atendimento da Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais (SEF-MG) mais próxima ou pode emiti-la utilizando o aplicativo disponibilizado pela Secretaria do Estado da Fazenda.

Para emitir a guia de pagamento, acesse o site da SEF/MG, e clique na opção “Empresas” ou “Cidadãos”. Poderá ver, na página, aplicativos para emissão da Guia de Arrecadação, incluindo o link que direciona para a emissão da Guia de IPVA.

Clique no link “IPVA” e informe, em seguida, o código do Renavam do veículo. Ele consta do documento de registro e deve ser inserido sem ponto e também sem hífen. Selecione o exercícios para o qual deseja gerar a guia e digite os caracteres da imagem ao lado, para que seja feita a autenticação da operação. Clique em “Consultar”. Será gerada a guia de arrecadação e ela pode ser impressa.

Esta guia de arrecadação pode ser paga utilizando o código de barras, em um dos locais ou portais dos arrecadadores citados acima. Esta é uma maneira mais rápida de realizar o pagamento, já emitindo a guia.

É interessante mencionar que o programa desenvolvido para o “bom pagador” prevê 3% de desconto no IPVA para os contribuintes que se mantiverem regulares por dois anos consecutivos. O benefício é automático. Ou seja, os proprietários dos veículos que pagarem o seu IPVA de forma regular podem usufruir de descontos. Ainda, o desconto é por Renavam, e não por proprietário. Logo, caso o proprietário tenha 2 ou mais veiculos, ele pode usufruir deste desconto em todos eles.

Por isto, é indicado que o IPVA seja pago sempre regularmente, não permitindo atrasos. Assim, pode-se realizar uma grande economia em relação ao imposto.