Como Conferir uma Guia GRRF?

A guia GRRF, cujo nome completo é Guia de Recolhimento Rescisório do FGTS, é um documento utilizado para o recolhimento de multas rescisórias, aviso prévio indenizado e de depósitos do FGTS do mês da rescisão e do anterior, mais contribuições sociais. A GRRF é obrigatória desde 2007, quando passou a substituir a GRFC (Guia de Recolhimento Rescisório do FGTS e Contribuição Social). Em detrimento deste outros documento, a nova guia promove maior rapidez no recebimento dos valores rescisórios do FGTS na conta vinculada do próprio trabalhador.

A guia GRRF pode ser gerada no aplicativo cliente, depois do envio do documento de rescisão para a plataforma Conectividade Social, e pelo Portal Empregador. O próprio aplicativo irá  calcular o valor da multa rescisória com base do FGTS do trabalhador. Assim, como é um sistema que calcula o valor, raramento ele estará errado.

Porém, muitas pessoas optam por conferir a guia GRRF, e isto pode ser feito manualmente. Como mencionado, basicamente a GRRF serve para calcular a multa dos 40%, o FGTS sobre os valores pagos em rescisão e o FGTS sobre os valores pagos em relação ao Aviso Prévio. Então, o indivíduo pode se certificar de que será recolhido 8% do mês da rescisão, 8% do FGTS do aviso e multa de 40% sobre o saldo total.

Conferindo o GRRF

Como mencionado, a guia GRRF, Guia de Recolhimento Rescisório do FGTS, é um documento que é utilizado para recolher os valores referentes à multa rescisória, aviso prévio com indenização e aos depósitos do FGTS do mês da rescisão e do mês anterior.

Assim, utilizando a GRRF, são recolhidos a multa dos 40%, calculada com base no FGTS do funcionário na empresa, o FGTS sobre os valores pagos na rescisão e referente ao Aviso Prévio, quando houver. Desta forma, respectivamente, são recolhidos os valores proporcionais a 8% do mês da rescisão, 8% do FGTS do Aviso e a multa de 40% sobre o saldo total do FGTS.

Como a guia é calculada por meio do aplicativo Cliente ou pelo Portal Empregador, raramente ocorrem erros quanto ao cálculo dos valores. Porém, ainda assim, muitas pessoas optam por conferirem o documento, para que possam se certificar de que todos os valores estão corretos.

Saiba como conferir a Guia GRRF.

Saiba como conferir a Guia GRRF.

Para conferir o documento, é necessário apenas realizar a conta referente aos valores recolhidos pela GRRF, como exposto acima. Assim, o será possível certificar que o cálculo de todos os valores a serem recebidos foi feito corretamente.

Mais sobre a GRRF

A GRRF só se tornou obrigatória a partir de 01/08/2007, quando passou a substituir a GRFC (Guia de Recolhimento Rescisório do FGTS e Contribuição Social), que foi revogada pouco tempo antes. Utilizando plataformas que realizam cálculos precisos e corretos, a guia GRRF agilizou o processo de recebimento dos valores rescisórios do FGTS na conta do trabalhador.

O saldo do FGTS, base para o cálculo da rescisão do funcionário, pode ser consultado utilizando o aplicativo Cliente, a plataforma Porta do Empregador e a folha de pagamentos do empregador. Estes valores, como o saldo, pode ser inserido no formulário de forma manual. E, o preenchimento correto é de responsabilidade do empregador, que está emitindo a guia GRRF.

Os locais de recolhimento da guia são os bancos conveniados, os terminais de autoatendimento, o Internet Banking  da Caixa Econômica Federal e as unidades lotéricas. Porém, nas caixas lotéricas o valor máximo de recolhimento é de R$ 1.000,00.

A guia GRRF é autenticada e também identificada por meio do código de barras. Por isto, para pagá-la, é preciso apresentar, de forma obrigatória, o código de barras ou o número deste. Ademais, o documento deve estar dentro do prazo de validade exposto.

Ainda, é importante mencionar que o pagamento da guia GRRF em terminal de autoatendimento ou no Internet Banking irá depender da Instituição Financeira, que determinará se o serviço está ou não disponível.


RSS por email

Deixe sua opinião “Como Conferir uma Guia GRRF?

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.