Como é calculado o salário líquido

Quando alguém consegue um novo emprego, ela recebe registro na sua Carteira de Trabalho e Previdência Social. No registro, constará as informações sobre os vencimentos, ou seja, o quanto será pago por prestar os seus serviços. Entretanto, ao receber o salário, o empregado percebe que o que foi informado em sua carteira não é a mesma quantia que foi depositada ou preenchida no contracheque. Esse é o salário líquido.

O salário líquido é o valor recebido pelos contratados de uma empresa, levando em conta todos os descontos que são feitos legalmente, como a cobrança do INSS e a taxa dos impostos. Ou seja, o salário líquido é o total pago ao empregado, após que é feito todos os descontos.

Como é feito o cálculo do salário líquido

Para obter o salário líquido é preciso saber, inicialmente, qual o valor registrado na Carteira de Trabalho e Previdência Social. Essa quantia informada é o salário bruto, que é a quantia total do que é recebido pelos dias trabalhados em determinado período de tempo.

Ao saber o quanto é o salário bruto, é preciso fazer os descontos dos impostos, como o INSS e o IRRF. Além das taxas que são cobradas, também há o acréscimo de outros benefícios no cálculo, como vale transporte, vale alimentação, entre outros.

O salário líquido será o valor obtido após todos os descontos que são levados em consideração. Mas antes de aplicar os descontos, é preciso saber quanto é o valor da taxa de contribuição do INSS e do imposto de renda proporcional com a faixa salarial.

Cobrança de taxas e impostos

Como foi dito anteriormente, dependendo do quanto está registrado na carteira as taxas do INSS e do imposto de renda variam. Na tabela atualizada de 2018, quem recebe até R$1.693,72 por mês, tem descontado 8% do salário bruto.

As pessoas que recebem até R$2.822,90 têm o desconto de 9% do valor do salário. Quem recebe até R$5.645,80, tem o desconto de 11%; enquanto quem recebe mais de R$5.645,80 tem um valor fixo de taxa do INSS de R$621,04.

Vale ressaltar que, caso o funcionário tenha dependentes, ou seja, filhos, eles devem constar no cálculo do INSS de acordo com o salário recebido. Se o salário bruto seja de até R$ 877,67, será descontado R$45,00 por dependente.

O valor deduzido dos vencimentos de R$877,68 até R$1.319,18, é de R$31,71 por dependente. A partir desses acréscimos, é feito o cálculo do Imposto de Renda sobre o montante obtido após os descontos.

Após os descontos do INSS proporcional ao salário bruto, é preciso descontar os valores do imposto de renda. Essa taxa também é proporcional de acordo com quanto é pago ao funcionário. É importante lembrar que quem recebe até R$1.903,98 por mês não precisa pagar este imposto.

A alíquota do Imposto de Renda Retido na Fonte varia entre 7,5% e 27,5%, que é calculado após o desconto da taxa do INSS. Os funcionários que recebem de R$1.903,99 até R$2.826,65, tem a parcela de R$ 142,80 deduzida do imposto e alíquota de 7,5%.

Para os funcionários que recebem de R$2.826,66 até R$3.752,05 a alíquota é de 15%, enquanto a parcela deduzida do imposto possui valor de R$354,80. Os empregados que recebem de R$3.751,06 até R$4.664,68, é deduzido do imposto uma parcela no valor de R$636,13 e alíquota de 22,5%.

Por fim, os funcionários que ganham de R$4.664,69 ou mais, a alíquota é de 27,5% e a parcela deduzida do imposto é de R$869,36. É importante lembrar que, ao finalizar o abatimento das taxas, é preciso incluir os descontos dos benefícios, como vale transporte e alimentação, para chegar ao montante do salário líquido dos funcionários.


RSS por email

Deixe sua opinião “Como é calculado o salário líquido

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.