Como Fazer o Orçamento Mensal Pessoal?

Fazer o orçamento mensal é necessário para pessoas que desejam manter os gastos em controle, não ultrapassar um limite ou realizar um planejamento prévio para economizar. Porém, muitos não sabem como registrar este orçamento de forma organizada, e de forma também que ele esteja disponível facilmente durante o mês para ser consultado.

Pois, não adianta apenas fazer um orçamento e esquece-lo. Devemos ter em mente que, o orçamento, ao ser feito, é para ser seguido. Por isso, iremos mostrar algumas formas fáceis de registrar o seu orçamento, dicas para economizar e mais. Confira.

Como fazer o orçamento?

Antes de mostrarmos modos de registrar o orçamento, é importante ressaltarmos como ele deve feito e como os gastos devem ser planejados para que não fique apertado no final do mês. Primeiro, se for possível, analise seus gastos do mês anterior.

Em um papel ou Word, elenque quais foram as categorias que mais foram custosas na sua vida, sejam elas alimentação, entretenimento, contas básicas, etc. Assim, você terá uma noção de como o seu dinheiro é gasto, realmente. Se for necessário, acesse o seu extrato online do cartão por meio dos aplicativos de banco.

Depois, vamos planejar o seu futuro. Saiba quanto você tem por mês. Isso inclui o seu salário líquido menos despesas com manutenção da conta no banco. Este valor será o quanto tem-se disponível para o mês.

Use a planilha de orçamento para se organizar financeiramente.

A planilha do Clube dos Poupadores é uma opção pronta para quem deseja esta ferramenta.

Um aspecto muito importante para o orçamento é saber quanto você deve. Isso inclui dívidas com o cartão de crédito, financiamento, empréstimos pessoais, etc. Este valor, caso exista, é o que deve ser pago mensalmente é a base para o orçamento, pois o propósito é arcar com suas dívidas de forma controlada. Porém, apesar deste valor ser calculado antes, ele não será fixo para o cálculo final do seu orçamento.

Agora, deve-se anotar suas despesas básicas e essenciais, como aluguel, conta de luz, água, condomínio, internet, alimentação, etc. Deve-se incluir neste orçamento as despesas diárias, como lavagem de carro, gasolina, passagem de ônibus ocasionais, remédios, etc. Somando estas despesas mais o seu pagamento mensal de dívida, o ideal seria que ele fosse menor do que sua renda líquida.

Se isso não possível, é hora de realmente começar a fazer o orçamento e restringir os seus gastos. Os valores referentes a aluguel e contas básicas são fixos, pois não tem a possibilidade de serem eliminados. O que pode-se fazer, para ajudar a fechar esta conta, é diminuir o gasto com internet, luz e água, por exemplo. São gastos passíveis de serem diminuídos, adotando um plano mais básico, economizando energia, etc.

Quanto aos gastos diários, para diminuí-los é necessário uma mudança de estilo de vida. Caso você use o carro desnecessariamente, e por isso, gaste mais gasolina, analise se não é possível andar mais a pé, de bicicleta, ônibus, etc. Veja quais gastos realmente são essenciais e quais são por questão de luxo e estilo de vida.

Se for possível negocie a sua dívida, o valor pendente no banco, cartão de crédito, para que o parcelamento fique menor e você consiga encaixa-lo no orçamento mensal sem o comprometer.

Determine os valores que serão gastos com cada categoria de sua vida para que a conta feche e sobre ainda uma quantia para emergências. Divida suas contas em: Despesas básicas (Inclui aluguel, conta de luz, água, internet, condomínio), despesas diárias (gasolina, passagem, remédios, etc), dívidas (parcelas de financiamentos, empréstimos, cartão de crédito) e alimentação (supermercado, almoço, lanches).

Assim, determine o que será gasto em cada categoria, tentando diminuir seus gastos, caso seja preciso. Se não seu objetivo ou necessidade, faça o orçamento de forma que tenha controle apenas sobre suas despesas.

Ferramentas para registrar o orçamento

Planilhas: As planilhas são uma boa opção para quem quer registrar o orçamento e tê-lo em mãos sempre que possível. O Google oferece as suas ferramentas para confecção de planilha, e também o aplicativo Planilhas para que você possa edita-las e consulta-las pelo seu smartphone.

O site Clube dos Poupadores disponibiliza uma planilha já configurada para os usuários, e você baixa-la gratuitamente. Ela já tem todas as categorias, como Poupança, Presentes, Habitação, Utilidades, Transporte, Saúde, Vida Diária, dentre outras. Você preenche a coluna “Orçado” com o que deseja gastar e “Atual” com os seus últimos gastos na categoria em questão.

Aplicativos: Para você que sempre está junto do seu smartphone e prefere realizar suas anotações ali, os aplicativos são a opção ideal. Um bem popular é o CoinKeeper, que faz o orçamento doméstico e ainda envia lembretes diários ao usuário em relação aos gastos e ao que foi planejado.

O Mobillis também é muito popular, pois ele além de fazer o orçamento também oferece a pessoa a possibilidade de integrar extratos do cartão de crédito ao aplicativo e de realizar lançamentos diários de gastos.

Planner: Agora, para quem deseja algo mais física, existem os planners financeiros, que podem ser adquiridos como um quadro e calendário anual. Então, em cada mês você anota o seu orçamento e deixa o quadro pendurado em um local de boa visualização.


RSS por email

Deixe sua opinião “Como Fazer o Orçamento Mensal Pessoal?

Regras para comentar

Os comentários são moderados e não serão aceitos ou respondidos sem cumprir as regras abaixo:

  1. Leia o artigo e os comentários para saber se sua questão já não foi respondida.
  2. Não respondemos por nenhuma empresa, sendo assim, não enviamos propostas ou damos suporte.
  3. Não faça propaganda.
  4. Comentários mal escritos, com erros e deselegantes, não serão aceitos.
  5. Não divulgue seus dados pessoais, como documentos, telefone, endereço etc, pois eles estarão vulneráveis.